Show Me a Hero: David Simon de volta pra falar sobre segregação

Criador de The Wire se une mais uma vez a HBO pra contar várias histórias dentro de uma

Luide
Luide
18 de agosto de 2015
 

No começo do século XXI, enquanto David Chase entrava com os dois pés na porta da casa da família tradicional americana com Tony Soprano e seus excessos, outro David contava uma das histórias mais bem escritas e com os pés no chão já mostradas na TV. Era Simon e The Wire, série que ficou no ar entre 2002 e 2008 e foi o maior cavalo de tróia já feito desde a Grécia antiga.

David Simon apresentou uma série policial em uma época onde o espectador médio queria ver grandes detetives prendendo bandidos, eram os tempos pós 11 de setembro e o povo americano precisava do heroísmo mascarado em shows de tv. Porém The Wire foi o maior experimento social em frente as câmeras e mostrou que Simon era, além de showrunner e roteirista, um jornalista a fim de mostrar todos os lados de uma moeda.

Essa fixação de Simon por dar rostos para suas histórias também aconteceu em Treme, série que narra os acontecimentos pós Furacão Katrina em Nova Orleans. Enquanto The Wire saia em busca dos personagens das ruas e departamentos policiais de Baltimore, Treme era mais uma declaração de amor a um povo que tanto se orgulha de suas raízes e estavam prontos pra superar uma tragédia.

Toda essa introdução serve pra você se localizar quando ouve “uma série de David Simon” e ter consciência que está prestes a assistir uma provável obra prima. Show Me a Hero é o retorno de Simon a sua casa, a HBO, ao lado um elenco fortíssimo pra contar uma história real sobre segregação e planejamento urbano que aconteceu na cidade de Yonkers, Nova York, no final da década de 80.

No papel de Nick Wasicsko temos o sempre excelente Oscar Isaac, que em 2015 fez questão de estar em praticamente todos os filmes. Pense no agente bom desse cara… Não deu outra: está excelente no papel do recém empossado prefeito de Yonkers que precisa resolver a questão de moradia antes que a cidade se divida e isso se torne um problema de proporções épicas.

Oscar Isaac e David Simon

Tudo começa quando um juiz determina a construção de casas para a população de baixa renda em locais onde vivem pessoas de classe média/alta. Obviamente tais moradores não querem esses “intrusos”, alegando que não tem nada de racismo, é apenas uma questão de justiça e blá blá blá.

O então atual prefeito não consegue entrar com uma ação para invalidar a decisão do juiz, e ao concorrer a reeleição pela sétima vez, acaba sendo derrotado pelo jovem Nick Wasicsko (então vereador). É assim que começa Show Me a Hero e David Simon começa a colocar a mão na massa, para ao mesmo tempo que essas questões políticas são debatidas, nos apresentar outros personagens, aqueles que serão realmente atingidos por essas decisões. Mães, filhos, trabalhadores e claro, traficantes e polícia.

Questões raciais, segregação, imigração hispânica (que quase foi tema de uma das temporadas de The Wire), jogo político. Show Me a Hero será uma minisérie de seis episódios e tem tudo pra ser uma das grandes estreias de 2015. Afinal, não é sempre que temos uma mente tão brilhante e consciente como a de David Simon nos pegando pela mão e conduzindo pelos becos que poucos tem a coragem de pisar.

Seja assinante e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 28/08/2019

  • Luide

O macho no divã

  • 19/08/2019

  • Luide

Tão boa que nem parece Netflix

  • 31/07/2019

  • Luide

The Boys e a piada em que estamos inseridos