X


Sério que você ainda reclama de spoilers?

Episódio de The Walking Dead reacende o debate a respeito de spoilers, mas afinal, da pra evitar?

Por Luide
27 de outubro de 2015

Quando foi ao ar em 2014, o episódio “Coda” (S05E08) de The Walking Dead marcou a morte de uma personagem querida do público, causando as mais diversas reações e colocando durante três dias consecutivos a hashtag #RipBeth nos trending topics do twitter. O episódio foi ao ar no domingo a noite nos EUA, e no Brasil a FOX só exibiu na segunda feira. Foi um duro golpe para milhares de pessoas que não acompanharam a série ao vivo.

Mas como frear uma audiência que chega a casa dos 16 milhões de pessoas por episódio de comentar a respeito? É uma manada sem condutor, um trem desgovernado. A comitiva do spoiler está a todo vapor e ninguém pode impedir.

A FOX demorou, mas entendeu seu público. Em uma época onde assim que um episódio é exibido ele já está disponível em 1080p no Torrent e equipes de legendas estão apostas virando madrugadas pra entregar na porta do fã tudo no jeito para ser consumido, demorar para levar ao ar tal conteúdo é arriscar perder uma audiência eufórica.

#RipBeth: três dias nos treding topics mundial

The Walking Dead começou a ser exibido nas terças a noite, depois foi pra segunda a noite e finalmente, domingo, quase simultaneamente com os EUA (hoje a janela de tempo é de uma hora em relação a gringa).

Assim, a FOX conseguiu fazer da série de zumbis um fenômeno inédito no Brasil, com números de audiências que no último domingo (25/10) bateu com a tv aberta e cravou o quarto lugar, com 1,1 pontos no IBOPE, a frente da Band.

Com isso a FOX fez uma audiência história, The Walking Dead foi a série de fantasia de maior espectadores simultâneos na tv paga brasileira. Um verdadeiro blockbuster. Se imaginar que cada ponto no ibope na grande São Paulo equivale a 60 mil tv’s ligadas, da pra chutar fácil umas 200 mil pessoas acompanhando em todo Brasil. Agora eu refaço a pergunta feita no começo desse texto: como frear tantas pessoas de reagirem ao episódio?

Simplesmente não da.

Há por aí quem diga que eventos ao vivo estão sendo o respiro da tv há algum tempo, tudo graças a internet e essa coisa de segunda tela. Programas como Master Chef e Tá No Ar! são exemplos de como a audiência pode subir quando a internet abraça o evento. Comentar o que se assisti virou hábito. Copa do Mundo, Avenida Brasil, BBB e por aí vai são exemplos de atrações que ficaram mais divertidas de se assistir acompanhados de um celular ou notebook em mãos.

Esses novos hábitos precisam ser encarados como uma realidade, e claro, não da pra excluir as séries. Lá fora os recaps, posts, reações, são imediatos, mas aqui ainda não temos esse costume, afinal, são poucas as séries de sucesso que são exibidas simultaneamente. Hoje temos Game Of Thrones e The Walking Dead encabeçando esse movimento.

A tv a cabo no Brasil está em constante crescimento, cada vez mais pessoas estão tendo a oportunidade de ter uma HBO em casa. Juntando ao de fato de que séries de tv não são mais “coisas de nerd“, mas sim produtos culturais populares, o número de fãs que irão assistir a The Walking Dead, Game Of Thrones etc ao vivo só irá aumentar. A cada season finale teremos mais e mais pessoas para comentar a morte do seu personagem favorito nas redes sociais.

Essa guerra você já perdeu, pode baixar sua espada.

É claro que ninguém gosta de ter sua experiência estragada por algum spoiler, e obviamente você não estava em casa no dia certo e na hora exata para ver ao vivo. Mas o problema é esse… outras milhares estavam, outras milhares de pessoas estão pagando pra ter o direito de assistir o Glenn cair daquela caixa. Como exigir que eles não comentem o que viram?

Não existe uma fórmula mágica pra evitar spoilers, talvez sei lá, dar uma sumida das redes sociais, entrar em uma caverna, ir para uma ilha deserta… existe várias opções pensando bem. O que você realmente precisa superar é que SPOILERS de eventos AO VIVO não existem, e mesmo que você continue batendo o pé, saiba que ninguém vai te ouvir.

As pessoas estão empolgadas demais com o que acabou de acontecer. E você vai virar aquele mala que todo ano, reclama da mesma coisa, e de novo, e de novo…