Ri e chorei com Adam Sandler ¯\_(ツ)_/¯

Que ano estranho é 2018.

Luide
Luide
25 de novembro de 2018

De um tempo pra cá alguns algoritmos passaram a controlar o que assistimos e ouvimos. Essas audaciosas linhas de código nos oferecem vídeos no Youtube, músicas no Spotify e até seres humanos no Tinder/Instagram. O tempo todo elas estão lá nos sugerindo alguma coisa, como se soubessem do que nós gostamos. Francamente, somos mais complexos enquanto humanos do que linhas de códigos de um algoritmo. Mas as vezes elas acertam. E como acertam. Eu nunca, em momento algum da minha vida, imaginei que daria play em um stand-up do Adam Sandler e que essa escolha me faria ter uma das melhores experiências de 2018. E como já estamos em novembro e ter boas experiências não é algo rotineiro em minha vida, posso afirmar sem medo que 100% Fresh é sim uma das melhores experiências de 2018.

Abri a Netflix para colocar Pocoyo pra minha filha, mas por algum motivo, na aba “Recomendados para você“, a cara insuportável do Adam Sandler estava lá. Achei desaforo. Malditos robôs, são eles quem irão roubar meu emprego? Podem vir, máquinas! Mas resolvi dar o braço a torcer e dei play. Comecei rindo, terminei chorando. E agora estou aqui, escrevendo esse texto como forma de absorver melhor.

Pois é, não é todo dia que o protagonista de Pixels é responsável por um turbilhão de sentimentos na gente.

Adam Sandler 100% Fresh é um musical de comédia que chegou há poucos dias na Netflix. O formato é uma montagem de várias apresentações do ator (e também cantor?) onde músicas e piadas se misturam, com um humor bem moleque de quinta série no limite de ser expulso. E preso. Por incrível que pareça o cara surpreende. Talvez a mim que não acompanha seu trabalho com tanta devoção, mas sendo sincero, não duvido que até mesmo fãs de seus filmes sairão surpresos ao final. Algumas piadas são tão boas, e principalmente tão bem executadas, que você automaticamente se arrepende de um dia ter xingado esse homem.

As músicas são ainda melhores. Rir de música é a penúltima coisa que eu esperava nesse dia (rir do Adam Sandler era a última). São engraças, bem ritmadas, e o cara vai misturando vários e vários ritmos. Mas rir não é a única coisa que se faz nesse stand-up musical. Tem um momento, lá pro final, que depois de você rir desesperadamente da participação de um velho amigo de Sandler, as lágrimas começam a tomar o lugar do riso.

Uma belíssima homenagem acontece. Pra quem e como não vou dizer, afinal de contas, a tal “experiência” precisa valer. Sandler ainda encerra seu musical com uma belíssima canção pra sua esposa. E essa me derrubou. Mas você não precisa saber o motivo disso. Tudo que você precisa saber é que ri e chorei com Adam Sanlder. E isso… eu realmente não esperava.

2018 é mesmo um ano estranho.

Seja assinante e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 06/12/2018

  • Luide

Quando foi que Los Hermanos virou banda de gente cusão?

  • 27/11/2018

  • Luide

O estraga festas

  • 13/11/2018

  • Luide

Tudo o que você faz importa