Requiem For a American Dream: o mundo de Mr. Robot não é ficção

Documentário fala sobre a queda democracia e como nós realmente somos governados por grandes corporações

Luide
Luide
3 de junho de 2016

Antes de assistir a Mr. Robot ou antes da estréia da segunda temporada, você precisa assistir ao documentário Requiem For a American Dream, recém adicionado no Netflix, que sem dúvida alguma irá transformar sua experiência na série em algo assustador. A visão de mundo de Elliot pode não ser tão ficcional quanto achávamos, quer dizer, a gente até sabia, mas não queria admitir.

O que estou prestes a te contar agora é ultra secreto, uma conspiração maior que todos nós. Existe um poderoso grupo de pessoas lá fora que estão secretamente comandando o mundo. Estou falando dos caras que ninguém sabe, os caras que são invisíveis. Os 1% do topo dos 1%, os caras que brincam de deus.

Mr. Robot S01E01

Mr. Robot começa com o primeiro contato entre Elliot e sua própria mente. Não, ele não está quebrando a quarta parede, é apenas um eco dentro de sua própria consciência. Elliot está perturbado porque, segundo ele, descobriu algo que um poderoso grupo de pessoas esconde do resto da humanidade.

Apesar de todo clichê que o tema carrega, Mr. Robot em momento algum recua em sua denúncia: democracia não existe e nós somos escravos de grandes grupos empresarias. Por ser tratar de uma série de televisão, é comum encararmos essa realidade proposta como ficção. Afinal, nós sabemos bem o que queremos e por quem somos governados, certo? Não.

Requiem for the American Dream é um documentário que torna a ficção de Mr. Robot realidade. Narrado pelo filósofo e ativista político Noam Chomsky, um dos maiores intelectuais da nossa época, o documentário vai através das décadas do século XX mostrando passo a passo como a democracia foi ruindo, tudo para privilegiar um pequeno grupo de pessoas. Aqueles 1% que estão no top dos 1% que o Elliot fala.

É, no mínimo, apavorante. Requiem for the American Dream lista 10 táticas usadas para destruir nossa democracia, e como criar uma verdadeira escravidão mental em nós, para que aos poucos, aceitemos nossa condição sem lutar por algo melhor. Noam Chomsky também mostra como a sede por poder desses conglomerados vão engolindo a tudo e todos para gerar uma concentração de riqueza.

Os dez princípios da concentração de riqueza e poder

1. Reduzir a Democracia
2. Moldar a ideologia
3. Redesenhar a economia
4. Deslocar o fardo de sustentar a sociedade para os pobres e classe média
5. Atacar a solidariedade
6. Controlar os reguladores
7. Controlar as eleições
8. Manter a ralé na linha
9. Fabricar consensos e criar consumidores
10. Marginalizar a população

Requiem For a American Dream (2016)

Requiem for the American Dream é um documentário incômodo, que vem bem a calhar com o conturbado momento político que nosso país vive. Dos itens citados, o que mais chama a atenção é o 5: atacar a solidariedade. De fato é a falta de empatia pelo próximo vai corrompendo uma sociedade de dentro pra fora.

Noam Chomsky credita a solidariedade em níveis de nação (mesmo sem estar estudando você paga impostos para que a criança do outro lado da rua tenha uma educação de qualidade) como uma das responsáveis pelo boom de crescimento que os EUA enfrentaram no início do século passado. E como isso vem sendo questionado lentamente através dos anos para que finalmente crie um caos social.

Outro ponto que atinge a todos é a questão do consumo. Quando nos tornamos reféns da publicidade nossa vida passa a ser controlada por grandes empresas, quer você queira, quer não. A ideia de que como ser humano somos apenas completos se consumirmos foi planejada com muito cuidado. Em um país desigual como o Brasil onde milhões ainda vivem sem saneamento básico, a noção de que se o “pobre” (tratado aqui como uma espécie de personagem) pode ter aceso a coisas extremamente importantes como celular, o resto pode esperar.

É uma reflexão importante que mesmo com todo o tom de pessimismo, deixa no final uma mensagem de esperança:

Governo nenhum fará reformas se não for pressionado pelo poder do Povo organizado. O que importa são os pequenos atos de pessoas desconhecidas que fundam as bases para eventos significativos da história“.

Poder para o povo. Assista. Tem no Netlflix.

Seja assinante e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 17/01/2017

  • Luide

PIXO: documentário investiga a mentalidade por trás dos pixadores de São Paulo

  • 11/11/2016

  • Luide

Documentário Beware the Slenderman da HBO narra crime real baseado na lenda

  • 20/10/2016

  • Luide

A cientologia e o adestramento de seres humanos