Quem matou Tupac e Notorious B.I.G.? Série Unsolved tem algumas teorias

Em alta na televisão, séries e documentários criminais tentam solucionar crimes famosos.

Luide
Luide
25 de junho de 2018

É fato que dramas e documentários policiai/investigativos baseados em casos reais estão mais em alta do que nunca. De Making A Murderer a Manhunt: Unabomber, histórias que tentam narrar ou dramatizar fatos vivem seu auge na televisão e são isca fácil para o grande público, afinal, algumas delas possuem momentos tão controversos e surreais que mais parecem com ficção. É o caso do julgamento de O.J. Simpson que ganhou não uma mas duas séries no espaço de um ano (uma dramática e outra documental) e ambas foram premiadas: The People v. O.J. Simpson: American Crime Story levou o Emmy Awards de Melhor Minissérie e O.J.: Made In America o Oscar de Melhor Documentário.

Até mesmo no universo dos podcasts tramas assim são um sucesso. Serial de 2014 registrou a maior audiência para um podcast refazendo os passos de uma investigação criminal duvidosa. É um “nicho” que vem sendo muito bem explorado por diversos canais e chegou a vez da USA (emissora de Mr. Robot) entrar nessa com Unsolved, mais uma vez trazendo para os holofotes crimes sem solução e com vítimas famosas: TupacNotorious Big.

A série chegou ao Brasil pela Netflix.

Eles eram meninos” diz um detetive olhando para uma foto dos rapper. Meninos não, mas jovens sim: Tupac foi morto em 1996 com 26 anos e B.I.G. aos 24 em 1997, apenas seis meses depois. Lendas do rap, viviam seu auge artístico quando tiveram a vida selada pelo crime. Na época havia uma rivalidade entre rappers da Costa Oeste e Leste, o que pode ter desencadeado os assassinatos em série por vingança ou retalhação.

Apesar não terem sido solucionados, Unsolved tem sua teoria para ambas as mortes, já que a série é uma adaptação do livro de Greg Kading, policial que liderou uma força-tarefa em 2007 para rever o caso de Notorious B.I.G. Greg está na série e é interpretado por Josh Duhamel, mas Unsolved não mostra apenas uma investigação. Dividida em três linhas temporais, a série acompanha as seguintes tramas: 1) em 1993 quando Tupac e Notorius B.I.G. se conhecem e tudo que aconteceria até a morte de ambos. 2) em 1997, 10 dias após o assassinato de B.I.G. e 3) em 2007, quando a mãe do rapper processa a cidade de Los Angeles e pede uma indenização de US$ 400 milhões.

O que poderia ser uma bagunça em ritmo e montagem surpreende e se torna uma excelente forma de se contar a história. Sabemos que em 1997 o detetive Russell Pole (vivido por Jimmi Simpson de Westworld) chegou à conclusão que a polícia de L.A. esteve envolvida (é o que motiva a mãe de B.I.G. a processar a cidade). Ou seja, não há mistério a respeito dos responsáveis pelos assassinatos e isso evita que Unsolved caia na mediocridade de prender seu espectador através de mistérios bobos e plot-twists infantis. A trama é suficientemente boa para que sigamos assistindo. Além disso, temos um elenco acertado com nomes que você irá reconhecer de outras séries.

O único problema que Unsolved enfrenta é que o USA não conseguiu os direitos de usar as músicas tanto de Tupac quanto de B.I.G., portanto, é bem provável que alguns fãs sintam-se frustrados ao assistir. Mas vale reforçar que apesar de dar um background da relação de ambos, a série foca no desenrolar das investigações.

Unsolved não inventa nada e joga dentro de algumas regras que esses dramas investigativos estabeleceram: detetives obcecados pelo trabalho, vida pessoal atribulada, testemunhas que surgem do nada, pistas que ninguém antes havia notado e o peso social que esses crimes carregam. Não tem problema fazer o feijão com arroz, desde que ele seja bem feito. E Unsolved é isso: o básico bem feito.

Seja assinante e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 20/09/2018

  • Luide

Demorei, mas estou assistindo: 3 comédias que me deixaram apaixonado

  • 18/09/2018

  • Luide

Mas que desgraça se transformou o Emmy Awards

  • 11/09/2018

  • Luide

Eu procurava uma ótima série pra assistir. E encontrei Peaky Blinders