Quando a vida adulta atingiu a todos em How I Met Your Mother

Cheguei na terceira temporada. E já amo essa série

Luide
Luide
15 de abril de 2016

How I Met Your Mother é uma série sobre amadurecimento. É aquele processo de aceitação pessoal, entender que certos ritos e manias terão que ficar pra trás para que possamos nos desenvolver como seres humanos. É a vida adulta que bateu a porta como uma incômoda visita.

Quando nos tornamos jovens e passamos a absorver uma quantidade absurda de novas ideologias, a vida se abre e se torna mais simples, apesar de sua suposta complicação. Ser jovem é ter o mundo livre, é nessa fase da vida que cometemos erros que parecem irreparáveis, amamos como não houvesse amanhã, nos excedemos (sexo, drogas, bebidas), nos distanciamos dos nossos pais (pois procuramos outras formas de reflexão).

É por ser uma fase tão intensa que fica difícil nos desapegarmos. Amadurecer é um processo lento e doloroso, que significa abrir mão de muitas ideias e atitudes que considerávamos como imutáveis e absolutas. How I Met Your Mother é certeira quando trabalha esse desapego e frustrações que ocorrem durante esse processo.

Um dos momentos notáveis é quando Marshall e Lilly partem em busca do sonho do próprio espaço. Durante anos dividindo apartamento com um amigo, chega um momento que a privacidade se torna uma das melhores coisas da vida. Ter o próprio lar é um momento decisivo na vida a dois e gosto de como tratam esse momento do casal.

A sacada do apartamento torto é genial! Sério!

Enquanto Marshall precisa deixar de lado seu idealismo para trabalhar onde receba um bom salário, Lilly tem que aceitar sua compulsão por compras. E claro, como qualquer decisão na vida adulta, comprar um apartamento não poderia ser tão fácil. O fato dele ser torto é extremamente inteligente: a compulsividade é um problema sério que nos torna cegos nos primeiros momentos, assim, quando ambos percebem o que está acontecendo, a mensagem passada ao espectador é de que nada é tão simples e mágico quando imaginávamos na adolescência.

Enquanto isso, é importante notar como Barney vai se tornando um personagem que pouco se encaixa na transformação de seus amigos. Ele se recusa a crescer porque se recusa a confrontar o passado. Muitos adultos ainda se comportam como adolescentes justamente por medo de aceitar essa nova fase. É o que Ted tenta explicar quando Barney o tenta levar para Vegas ao invés de contar o que houve entre ele e Robin.

How I Met Your Mother acerta em cheio no humor com um texto ágil, bastante direto e inteligente. Mesmo sendo uma comédia, consegue entregar momentos de dramas (por vezes manipulador, ok) extremamente pertinentes a essa fase de nossa vida muitas vezes difícil de ser aceita.

Sigo achando que é perfeita para quem está perto dos 30

Seja assinante e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 29/07/2019

  • Luide

“Aquele vídeo do Seiya tá bombando na internet”

  • 26/07/2019

  • Luide

Não veja a série: se você tem saudade de Watchmen, é só tirar o gibi da prateleira e reler

  • 16/07/2019

  • Luide

Um podcast que virou série, uma série que é muito boa