Por que as pessoas estão pagando milhares de dólares por roupas da Supreme?

A marca mais hypada do momento onde suas peças se esgotam em 30 segundos.

Luide
Luide
11 de Maio de 2018

Manchetes como “Modelo de jaqueta usado por Neymar em Londres chega a custar R$ 60 mil” fez um monte de gente se perguntar quem além do Neymar seria louco o suficiente para pagar R$ 60 mil em uma jaqueta e que marca é essa que vende uma jaqueta tão cara. Bom, sinto dizer que muitas pessoas são loucas o suficiente para gastar isso e muito mais em uma única peça de roupa e essa marca é a Supreme.

Criada em 1994 pelo estilista James Jebbia, a Supreme nasceu como uma opção para skatistas nova-yorkinos. Na época, essa galera mais adulta não encontrava marcas que oferecessem roupas para sua idade. A Supreme vem com os olhos voltados para o underground, mas hoje suas collabs com outras marcas (como o caso da Louis Vuitton, de onde saiu a jaqueta do Neymar) a coloca em um patamar que subverte os conceitos de luxo e mainstream. Fãs acampam semanalmente em frente das suas seis lojas espalhadas em apenas quatro países (Estados Unidos, França, Inglaterra e Japão) e literalmente saem no tapa para conseguir alguma peça exclusiva (quando uma parceria com a Nike foi lançada a polícia precisou intervir tamanha a confusão).

Molecada na fila da Supreme em Londres. Toda quinta feira eles madrugam para comprar roupas custando 500 euros

Pra entender todo esse hype em cima da marca e porque algumas peças chegam a custar tanto, é preciso entender o background da Supreme. Se hoje é comum algumas blusas custarem cerca de US$ 5 mil isso se deve ao fato da Supreme não fazer reposição de peças. Sendo assim, criou-se um mercado paralelo onde pessoas compram tudo que podem pelo preço original e depois revendem a preços estratosféricos. Em outros casos não vendem: o número de colecionadores da Supreme é alto.

Assim como a Cyclone se tornou uma marca com apelo forte na periferia (e somente quem usa entende o motivo) a mesma coisa acontece com a Supreme, mas em níveis maiores. O lance é a exclusividade: quem usa uma peça da Supreme sabe que está usando algo que pouquíssimas pessoas no mundo terão e dentro do contexto onde a marca nasceu, isso é parte do que se entende com individualismo.

Em seus 20 anos a Supreme mesclou cultura pop e ativismo em suas estampas, com referências ao cinema, música e figuras históricas. Além das já citadas Louis Vuitton e Nike, a Supreme já fez collab com Vans, LevisEverlast e até marca de malas como a Rimowa. Tudo isso cria uma euforia desproporcional: como uma marca voltada para skatistas está chamando a atenção de grifes?

A Supreme não estaria onde está se não tivesse entendido o frison em torno de si mesma. Sendo assim, nos últimos anos passou a lançar produtos um tanto fora da caixa. De barbeador até mesmo um… tijolo. É óbvio que tudo isso é para alimentar o imaginário do colecionador, do fã que trata a marca como um traço de personalidade. No Reddit chegaram inclusive a fazer as contas do quanto custaria construir uma casa com tijolos da Supreme: US$ 40 milhões.

O mercado paralelo da Supreme não para de crescer, inflado cada vez mais pelo fato de estrelas como Neymar aparecerem publicamente usando suas estampas. Voltando a fila que se forma na porta das lojas físicas semanalmente (toda quinta feira, para ser mais exato) o motivo é simples: em menos de 5 minutos TODAS as peças em todas as suas filiais e também online se esgotam. Já houve casos de tudo ser comprado em menos de 30 segundos.

Quem comprou, comprou. Quem não conseguiu terá que correr em busca de leilões online onde o preço pode subir até 50 vezes.

Colecionadores da Supreme são tão comuns quanto de selos

É difícil para nós entender os motivos que levam alguém a gastar mais de um salário mínimo em uma camiseta. Mas tudo é uma questão de mensagem. Ao sair de casa com uma camiseta dos Vingadores, mesmo que de forma inconsciente, você quer passar uma primeira impressão sobre si mesmo para desconhecidos. No caso da Supreme é a necessidade de fazer parte de um grupo estrito e com uma história única.

Se você entender isso, vai entender porque as pessoas pagam milhares de dólares por roupas da Supreme.

Seja doador e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 28/07/2017

  • Luide

Como Christopher Nolan se tornou um dos diretores mais aclamados pelo grande público

  • 18/07/2017

  • Luide

E se uma criança quiser brincar com seus action figures?

  • 26/06/2017

  • Luide

Quem é o único brasileiro a ter suas críticas publicadas no Rotten Tomates