Lutar pelo cancelamento de uma série antes mesmo de sua estréia é um caminho perigoso

A ideia é uma merda? Sim. Mas calma... ainda nem estreou.

Luide
Luide
25 de julho de 2018

Quando a Netflix anunciou Dear White People e liberou seu primeiro teaser, uma onda de comentários negativos e ameaças de cancelamento tomou conta das redes sociais do serviço de streaming. A intenção era uma só: intimidar a empresa para que ela voltasse atrás na ideia de publicar uma série que supostamente “promovia o genocídio branco”, como foi apontado por alguns usuários. A Netflix nem por um minuto deu ouvido aos latido e Dear White People segue sendo renovada.

Na época fui um dos que apontaram o perigo nesse autoritarismo. Nada me convence do contrário: se tivessem em uma posição de poder, essas pessoas que pregam o boicote de forma ilógica certamente aplicariam a censura. Portanto é extremamente perigoso que esse tipo de movimento ganhe forças sempre que uma série ou filme vá de encontro com o que essas pessoas acreditam. A arte precisa sim de liberdade (um parênteses: algumas coisas são crimes então a generalização aqui obviamente não cabe para determinados casos) e mesmo que muitas vezes ela seja um verdadeiro lixo, podá-la antes mesmo de nascer é irracional.

Tudo isso pra dizer que meu pensamento não muda em relação ao boicote que Insatiable está sofrendo. Divulgada durante a Comic Con, o trailer causou uma onda de críticas a respeito de sua proposta. Uma garota gorda sofre bullying na escola até que sua vida muda quando ela emagrece, tudo graças a uma mandíbula fraturada que a impediu de comer. Agora magra, ela volta pra se vingar.

Não dá pra imaginar uma ideia mais idiota do que essa. Beira o absurdo um roteiro assim ter o aval da Netflix para ser produzido, filmado e estar prestes a ser distribuído. A gordofobia não é mimimi e muita gente sofre discriminação por estar acima do peso, além de lidar com chacotas e falsas preocupações com a saúde, quando na verdade estão apenas incomodados com o fato delas não se encaixarem no corpo padrão. Não cabe mais esse tipo de abordagem, mas exigir que ela seja cancelada antes mesmo da estreia não é a melhor forma de lidar com assunto.

Um abaixo assinado pedindo o cancelamento da série já conseguiu 170 mil assinaturas. A ideia é chamar a atenção da Netflix para o tema.

O problema aumenta já que  não se pode dizer exatamente quais os temas a série irá lidar e principalmente, qual a FORMA  que ela irá lidar. A Netflix já deu uma bola fora gigantesca com 13 Reason Why e mesmo assim insiste em renová-la. Insatiable tem tudo que uma série ruim e descartável parece ter e é melhor deixar que o próprio tempo a engula. As críticas são bem vindas, mas precisamos tomar cuidado para não transformá-las em uma norma.

Não quero porque não gosto“.

Mas que pelo menos sirva de alerta para a Netflix e outras empresas. Seguir propagando estereótipos não é um bom caminho.

Seja assinante e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 12/07/2018

  • Luide

Steven Universo mostra que talvez as coisas não eram melhores no seu tempo

  • 09/07/2018

  • Luide

The Handmaid’s Tale está se tornando uma série insuportável de assistir

  • 05/07/2018

  • Luide

5 SÉRIES INCRÍVEIS para quem não perde tempo com bobagem