Hypebeast: quem são as pessoas que estão pagando milhares de reais em roupas

Quem paga mil reais em uma camiseta?

Luide
Luide
24 de maio de 2018

Um vídeo do canal Hyped Content Brasil mostra os participantes do evento listando os valores de suas roupas e nomeando as marcas. Da uma olhada:

Parte 1:

Parte 2:

Quando escrevi sobre a idolatria a marca Supreme, não imaginei que o buraco era mais embaixo. Existe toda uma cultura de pessoas que dedicam sua vida (e dinheiro) a garimpar e comprar roupas, tênis e acessórios de determinadas marcas a preços astronômicos, onde a raridade do item usado é que determinada o nível hierárquico nessa sociedade de alucinados pelo consumo. É o que chamam de Hypebeast.

Passar dias em uma fila para conseguir uma camiseta ou cueca da Supreme é algo totalmente aceitável, assim como pagar mais de 5 mil reais por um Yeezy, aquele tênis do Kaney West, o mais hypado do mercado há alguns anos. Mas não se engane que existe aqui o consumismo pela extravagância. Pelo contrário, muitos membros dessa comunidade são tão curiosos a respeito de quem produz essas peças (suas influências, os motivos de determinada estampa, por ex) de vestuário quanto um nerd é dedicado a conhecer melhor Star Wars.

É a moda enquanto arte.

O tênis da Balengiaca que tem a aparência proposital de velho e usado. E chega a custar mais de R$ 5 mil no Brasil.

Mas isso sempre existiu, não? A alta moda, com ricaços usando peças exclusivas de certos estilistas a preços que comprariam um carro zero… não é a mesma coisa? Não. A cultura hypebeast é uma cultura streetwear, com raízes no underground que, como explicado na matéria sobre a Supreme, foi ganhando força com passar dos anos, se inflando de influências externas e subvertendo o que se entende por moda.

A obsessão dessas pessoas por marcas como Off White, BalenciagaGucci, Anti Social Club entre outras é tamanha que em São Paulo acontece a Sold Out, evento anual dedicado a compra, venda e trocas desses itens disputados. Acontece que essa cultura distante de nós acabou caindo no colo da internet e como tudo que é fora de contexto, causou indignação.

O Elito é um dos principais nomes no Youtube quando o assunto é hypebeast no Brasil. Nesse vídeo ele explica melhor como funciona essa cultura.

Pra você que está curioso e quer descobrir porque pessoas gostam de um tênis assim como gostam de um filme, indico o episódio com Tinker Hafield da série Abstract, lenda dos tênis, responsável pelos modelos mais icônicos do Air Jordan. Tem na Netflix.

E por fim, a resposta a pergunta: “Quem paga 1000 reais em uma camiseta?
Bom, quem tem dinheiro.

Seja assinante e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 25/11/2018

  • Luide

Ri e chorei com Adam Sandler ¯\_(ツ)_/¯

  • 13/11/2018

  • Luide

Tudo o que você faz importa

  • 01/11/2018

  • Luide

Onde buscar conforto e renovação quando se teme o amanhã?