X


Estão te fazendo de idiota com essa história de “Pokémon Go no Brasil”

Ninguém sabe quando esse game chega ao Brasil. Não caia nessa

Por Luide
26 de julho de 2016

Antes de criar The Wire, David Simon foi escritor, mas antes de ser escritor foi jornalista. Ele conta que no início de sua carreira enxergava a profissão como algo que podia mudar uma sociedade ao expor a ela suas verdades mais ocultas. Porém, certa vez ao denunciar um caso de abuso sexual envolvendo um jogador de basquete universitário, David Simon percebeu que mentiram pra ele sobre a real importância de sua profissão. Mesmo com toda repercussão do caso nada aconteceu ao jogador e muito menos ao treinador, que além de esconder o abuso da diretoria da escola, ainda fez ameaças a vítima.

Simon perdeu a visão romântica do jornalismo ainda muito jovem, então resolveu denunciar essas tais verdades da sociedade através da televisão. The Wire é série de tv mais incômoda de todos os tempos justamente por sua disposição de mostrar fatos, sem julgar apontando o certo ou errado. Não deixa de ser, ainda com suas doses de ficção, algo muito parecido com o jornalismo. Uma profissão que se faz cada vez mais necessária em uma época onde todos tem voz, mas ninguém sabe o que diz.

Mas os principais portais de notícias na internet se tornaram idólatras de cliques, usando linguagem rasa de internautas teens, com memes em suas capas e sem um mínimo de compromisso com a seriedade e principalmente a verdade. Tele jornais estão cada vez mais focados nas ironias envolvendo seus apresentadores e no que isso pode repercutir no twitter.

É esse desespero pela audiência que vem tornando o jornalismo cada vez mais raso, e agora a cultura pop é a nova vítima dessa mentalidade (é claro que você irá dizer que jornalismo raso sempre existiu, eu sei disso). Há três semanas praticamente todos os principais sites ligados a cultura pop e tecnologia estão dando como certo a chegada de Pokémon Go no Brasil. Táticas sujas de gerar expectativa no usuário brasileiro que vão desde o “Pokémon Go chegará em breve” até “Pokémon Go pode chegar a qualquer momento“.

Pokémon Go no Brasil: volte amanhã

É uma estratégia perversa. Pokémon Go é o aplicativo mais comentando no mundo, a cada novo dia alguma notícia bizarra e/ou engraçada envolvendo seus jogadores é manchete. Pessoas saindo de casa e se reunindo em parques para correr atrás de um novo monstro. Parece divertido e é natural eu e você querermos participar dessa festa. Mas infelizmente ainda não existe nada oficial por parte da Nintendo sobre o lançamento do game por aqui.

Então entra em campo o jornalismo especulativo replicador de conteúdo. Basta que um “noticie” que Pokémon Go será lançado em 48hr para uma enxurrada de novas publicações aparecerem. Tanto o twitter e o facebook passaram a privilegiar assuntos quentes, ou seja, esses sites querem que seus perfis tornem-se populares entre esses assuntos, buscando o clique do usuário a todo custo.

Sites vivem de receita de publicidade, onde quanto mais visitação e engajamento (likes, tuites, comentários etc) ele tiver, maior o preço que ele poderá cobrar. Ou seja, nessa história de Pokémon Go no Brasil você nada mais é que um número no final do mês a ser apresentado para uma marca X. E não apenas sites estão partindo pra esse tipo de estratégia, há relatos de canais do youtube usando tags mentirosas e fazendo lives sobre o lançamento do jogo durante dias. Tudo para inflar o canal de inscritos. É óbvio que o pobre desavisado não terá resposta alguma a sua pergunta. Afinal, quando Pokémon Go chega ao Brasil?

Ninguém sabe, mas uma coisa é certa: estão te fazendo de idiota.