Essa moda de super herói não ia acabar?

Vai passar não.

Luide
Luide
23 de julho de 2019

Foi uma novela. Para muitos, Vingadores: Ultimato tomar o topo das bilheterias de Avatar era uma questão de honra, um símbolo do que representa o atual cenário da cultura pop: a Era dos Super Heróis, iniciada e dominada pela Marvel há mais de uma década. E como um maratonista prestes a infartar antes dos 100mtrs finais, a despedida do Homem de Ferro finalmente ultrapassou os aliens azuis de James Cameron. Pronto, nerd que um dia ficou horas trancado no quarto lendo quadrinhos, o mundo agora é oficialmente seu.

Por trás dessa conquista está a Disney, dona das maiores bilheterias do ano, em uma espécie do monopólio do seu entretenimento. Você só sai de casa pra ver um remake, um reboot ou uma adaptação. Vem funcionando muito bem e pelo visto sem um limite para deixar de funcionar. Quem um dia apostou no fim melancólico dos super heróis coloridos terá que esperar um pouco mais pra isso acontecer. Nessa curta jornada de 10 anos, a Warner/DC tentou se mostrar uma alternativa com sua visão mais “sombria”, a FOX com algumas abordagens “adultas”. Mas a grande verdade é que você e seu filho de 8 anos querem mesmo é cor, esperança e a mesma história de sempre.

Assim como fica difícil imaginar o fim do facebook com seus quase 2 bilhões de usuários, é difícil também imaginar um cenário onde a Disney, mais poderosa do que nunca, deixaria essa onda passar. Ela sempre irá encontrar um jeito de levar mais e mais pessoas aos cinemas. Homem Aranha: Longe de Casa está próximo a superar a barreira do bilhão. Será o terceiro filme do estúdio em pouco mais de seis meses. É um feito e tanto.

E mesmo que a questão Thanos tenha sido resolvida, a Marvel mostrou que ainda nem começou a estalar seus dedos para destruir tudo que sobrou da concorrência (se é que ainda existe alguma). Durante a San Diego Comic ConKevin Feige encerrou o painel com uma sacadinha bastante cínica ao dizer que não conseguiu tempo para mostrar novidades sobre os Mutantes e o Quarteto Fantástico. Meio que “então, toma esse tanto de coisa aqui… e ah, tem mais umas coisinhas guardadas“. Mesmo depois de tantas coisas e 10 anos de filmes onde 90% parecem os mesmos, a Marvel consegue despertar o lado mais histérico do fã com uma apresentação na Comic Con. De Angelina Jolie até uma nova versão de Blade. E claro, Natalie Portman como a Thor.

Dizem por aí que tudo é cíclico, inclusive o cinema, e que assim como os musicais e faroestes, essa fase de super heróis logo passa. No que depender da Marvel vai demorar, no mínimo, mais uma década pra passar. Pra quem ainda se empolga, vibra e vai em pré-estreias a meia noite, é a oportunidade de seguir com essa vida por mais alguns anos. Viver e morrer sob o domínio da Disney. Aquele nerd que passava o dia lendo gibi no quarto poderia sonhar com um futuro mais promissor…

DE QUALQUER FORMA, ESSE FILME EU QUERO MUITO VER.

Seja assinante e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 25/09/2019

  • Luide

A culpa é do Coringa?

  • 27/08/2019

  • Luide

Filme de Breaking Bad é aquilo, né: pode ser bom, mas precisava?

  • 22/08/2019

  • Luide

Quentin Tarantino mentiu pra mim