É questão de tempo até sua mãe trocar a novela por La Casa de Papel

É histórico: em pesquisa de preferência, Netflix ultrapassa TV aberta e paga nos EUA.

Luide
Luide
5 de julho de 2018

Desde que uma crise econômica se instalou no Brasil em 2014, a TV a cabo vê sua força diminuindo a cada ano. Mas a queda do número de assinantes após uma ascensão na última década pode ter outro fator: a Netflix. O serviço de streaming se popularizou de maneira viral desde que desembarcou por aqui em 2011. A empresa não divulga números, mas no início de 2017 um levantamento mostrou que a base de usuários por aqui dobrou de um ano pra outro. Já a tv paga somente em 2017 perdeu quase 1 milhões de assinantes.

Mas não são apenas esses números que estão em jogo quando se fala do fenômeno. Enquanto muitos canais estão estagnados em crescimento e simplesmente não se adaptam aos novos tempos, a Netflix conseguiu mais um feito e tanto. Em uma pesquisa conduzida pela Variety, o serviço de streaming se tornou a plataforma mais popular nos EUA, superando finalmente a televisão. Em dados gerais, a Netflix fica em primeiro com 27% da preferência, seguida pela TV aberta com 20%, tv paga com 18% e ninguém menos que Youtube com 11%.

E a revolução do streaming e conteúdo on-demand fica ainda mais em evidência quando esses dados são sobre o público na faixa etária de 18-34 anos, o principal do mercado. A Netflix sobe ainda mais, agora com 37% da preferência e o Youtube vem pro segundo lugar com 17%. E nesse aspecto quem aparece é o Hulu com 7%. São dados que não espantam mais ninguém e por isso que será cada vez mais comum você ver uma chamada da Globo Play nos intervalos da novela.

A televisão não vai morrer assim como o rádio não morreu e nem mesmo o jornal impresso, mas somos a última geração que terá esse apego tão grande com programas tradicionais para TV. Somos a última geração que aproveita o intervalo para correr ao banheiro.

“Mas a tiazinha do interior ainda assiste TV”.


Após anos insistindo em sua tv velha, minha mãe resolveu comprar uma smart tv para sua querida sala. “Só comprei porque dá pra colocar nos desenhos pra Alice” (Alice é a minha filha). Era uma boa desculpa e fazia sentido, já que ela, cria da tv aberta e das novelas da Globo, não se imaginava assistindo outra coisa. Essa troca de aparelhos aconteceu no começo de 2017. Corta para maio de 2018: ligo pra ela e ouço “deixa eu pausar aqui“. Fico surpreso com a atitude e perguntei o que ela estava vendo.

A resposta me deixou um tanto surpreso: minha mãe estava maratonando La Casa de Papel. Agora é fã da Netflix e durante suas férias no mês de junho, me confessou que fica até 3 da manhã revezando entre Netflix e Globo Play. Minha mãe não é mais escrava de horários para ver sua novela favorita ou o William Bonner dando boa noite. Perdeu? Assiste no Globo Play.

Presenciar essa mudança de paradigmas com minha própria mãe me fez perceber o quão frágil é o hábito de consumo em entretenimento. Basta ser apresentado à uma boa tecnologia que tudo vem abaixo. Em breve, assim como eu, minha mãe não se lembrará mais dos dias em que ela tinha hora marcada pra ver sua série favorita. Pois é, agora ela tem até série favorita…

Seja doador e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 14/09/2017

  • Luide

Por que a Globo exibe isso para os meus filhos?

  • 08/08/2017

  • Luide

Disney irá retirar todos seus filmes da Netflix. Motivo? Vai lançar seu próprio serviço de streaming

  • 02/08/2017

  • Luide

O brasileiro gosta mesmo é de série dublada. Fonte: Netflix