Breaking Bad, 10 anos: como a série se cruzou com minha vida

Uma década de Breaking Bad. Uma década de Amigos do Fórum.

Luide
Luide
19 de janeiro de 2018

No dia 18 de janeiro de 2008 eu publicava meu primeiro texto na internet em um blog que, anos mais tarde, se transformaria no Amigos do Fórum. Dois dias depois, em 20 de janeiro de 2008, estreava Breaking Bad, série que anos mais tarde, seria a responsável por essa transformação. De um jeito ou de outro, a jornada de Walter White se cruzou com a minha e há uma década, minha vida mudaria, e a televisão ganharia uma obra prima.

Breaking Bad (S01E01): a calça de Walter White voa. A televisão estava prestes a ganhar uma obra prima.

Vince Gilligan começou sua carreira como roteirista depois de enviar uma espécie de fanfic para Chris Carter, criador de Arquivo X. Era comum fãs elaborarem roteiros fictícios tamanho a paixão pela série. Acontece que Gilligan foi, digamos assim, um fanfiqueiro que deu certo, e não demorou para que ele se tornasse até mesmo produtor executivo da série. Em uma conversa nos sets de Arquivo X, Gilligan brincou que se perdesse o emprego, teria que comprar uma van e vender metanfetamina. A ideia de Breaking Bad nascia ali.

Assim como praticamente todas as grandes obras da TV, Breaking Bad também foi rejeitada por grandes emissoras. HBO (onde Gilligan garante ter tido a pior reunião da sua vida), Showtime e FX foram canais que descartaram. Quem aceitou foi um canal que exibia apenas filmes antigos em sua grade, mas um ano antes, havia dado espaço para um certo publicitário, e convidou Vince Gilligan para contar a história do seu professor com câncer. Mad Men abriu as portas da AMC para Breaking Bad.

Mesmo com uma audiência baixa e bastante desacreditada, Breaking Bad seguia em frente, até que suas temporadas foram adicionadas na Netflix e o primeiro grande boom aconteceu. Logo ela se popularizou e o resto é história. Emmys Awards, personagens icônicos e uma história inesquecível.

“Eu fiz por mim mesmo”

Era uma noite de domingo de 2012 quando a Camila, minha mulher, me disse algo do tipo “você já viu Breaking Bad? Tem na Netflix“. Resolvi dar play. E ali se foi a primeira temporada. Assim que a calça de Walter White voou pela tela e a van passou, eu sabia que tinha algo especial. Fiquei tão aficionado que o Amigos do Fórum, que era um site de entretenimento baseado em memes e virais da internet, se transformou em um site onde 80% do conteúdo é dedicado a séries de TV. Tudo porque eu simplesmente precisava de um espaço para falar do quanto Breaking Bad era bom.

Esse foi o primeiro ato.

Quando Breaking Bad acabou em 2013 senti que havia perdido uma parte de mim. Revisitar a série se tornou um ato frequente e o próximo ato veio pouco antes da minha filha nascer. Em 2015 eu vivia um cansaço com meu trabalho e não conseguia mais encontrar felicidade nas coisas que tinha. Minha família parecia me cansar, minha casa parecia um lixo e nada me dava forças. Fiquei cego pela frustração e me sentia um fracassado. Foi então que durante uma noite, revendo Fly, um dos melhores episódios da série, notei que esse sentimento de frustração foi o mesmo que tornou um pacato professor em um assassino sanguinário.

Walter foi tomado pelo ego e pela idolatria a si mesmo. Suas palavras para Skyler em Felina são a prova disso: “Eu fiz por mim mesmo. Eu gostava“. Walter não enxergava mais a beleza em sua família e naquilo que ele havia conquistado. Seus olhos miravam apenas naquilo que ele deixou de conquistar. Isso o cegou a tal ponto, que sua frustração o corroeu.

E eu não poderia cair nesse buraco.

Entender a verdadeira história de Breaking Bad me ajudou em um dos momentos mais frágeis da minha vida. Quando minha filha nasceu, voltei a sentir prazer naquilo que nunca me deu um retorno financeiro (esse site reviveu graças a isso) e o resto foi consequência de dedicar minha vida a essa pequena vida que nascia. Breaking Bad nunca se atreveu a me abandonar, e eu nunca me atrevi a esquece-lo.

Viva Vince Gilligan. Viva Breaking Bad. Viva as séries.

Seja assinante e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 08/10/2018

  • Luide

House Of Cards e sua desnecessária última temporada

  • 05/10/2018

  • Luide

4ª temporada de Better Call Saul encontrou 1ª temporada de Breaking Bad?

  • 04/10/2018

  • Luide

Acaba logo, Better Call Saul