Atlanta é uma comédia provocadora

Uma beleza de série, inclusive

Luide
Luide
31 de março de 2017

O FX realmente não está para brincadeiras em suas produções originais. Há um bom tempo, mais precisamente desde The Shield lá em 2002, o canal ingressa em produções originais estabelecendo um catálogo de dar inveja em muita gente. Já com clássicos consolidados na história da televisão, como Sons Of Anarchy, ainda ostenta uma galeria de novas séries de extrema qualidade, como The Americans, Fargo e as novatas American Crime Story, Legion e Atlanta.

A tríade do fracasso

Essa última, aliás, trata-se de uma comédia, com um formato bacana que a distancia das clássicas sitcoms, abrangendo apenas 10 episódios em sua primeira e interessante temporada. Desenvolvida por Donald Glover (o futuro Lando jovem no universo Star Wars e voz do Simba no live action do Rei Leão), Atlanta parte para uma narrativa mais realista e dura com seus protagonistas, e nem de longe aposta em soluções fáceis e típicas do gênero. Aquele velho lance de tudo dar certo no final… Pff.

Passeando por temas como pobreza, raça, música, criminalidade e violência, Atlanta provoca o espectador ao mesmo tempo que lhe tira alguns sorrisos. O roteiro conta com Stephen Glover, irmão de Donald, e não deixa de ser reflexivo, sempre trazendo para o debate assuntos espinhosos (porém mais do que necessários) e que a cada dia ganham espaço na mídia e na cultura pop. Há, por exemplo, um momento onde uma personagem fala a respeito do esteriótipo “angry black woman“, ou quando o rapper desabafa sobre as dificuldades da carreira, já que não tem outras tantas alternativas: “eu assusto pessoas no caixa eletrônico“.

Sendo assim, Atlanta não deixa de usar o velho artificio do “Cavalo de Troia”, que muito se vê presente em séries como Sopranos ou The Wire. O espectador é atraído pelo tema, bem superficial, mas quando menos percebe está dentro de algo maior. No caso da série de Donald Glover, o piloto pode plantar algumas expectativas que não serão bem realizadas ao longo dos primeiros episódios.

Foge da ideia de estarmos diante de mais uma obra que fala sobre músicos fracassados conquistando a glória, e como basta apenas acreditar nos seus sonhos que tudo dará certo (tipo La La Land). Atlanta, em momento algum, flerta com esse tipo de resolução para os dramas de seus personagens.

A série estreou na fall season de 2016, e sem dúvidas está garantida no Emmy Awards desse ano. No Globo de Ouro (que não conta muita coisa, mas enfim) desbancou a queridinha Transparent, e Jeffrey Tambor viu Donald Glover levar o prêmio de Melhor Ator. De todo modo, Atlanta prova mais uma vez que o FX é um canal a se ficar de olho, já que criatividade e qualidade transbordam por lá. Uma pena que suas séries dificilmente peguem por aqui, mas ao menos nos últimos meses, o serviço premium da Fox vem trazendo boa parte dessas produções.

Atlanta é uma beleza de série. Assista.

Seja assinante e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 06/09/2018

  • Luide

Quer uma série nova pra assistir? Comece pelas velhas

  • 29/08/2018

  • Luide

É com melancolia que me despeço de Mr. Robot

  • 27/08/2018

  • Luide

True Detective merece uma terceira chance