A diferença entre o formato Netflix e Game Of Thrones

HBO ensina como manter uma série no foco da internet durante 10 semanas consecutivas

Luide
Luide
27 de junho de 2016

O formato seriado desde sempre foi o grande trunfo da televisão, que transforma o espectador em uma espécie de “escravo” daquele show, e dependendo da quantidade de episódios por temporada, o prende durante meses. Meses e meses de audiência garantida. Mesmo assim, foi graças a popularização dos box de dvd’s que séries como Sopranos e The Wire tiveram a expansão de público que tiveram. Mesmo antes do Netflix a maratona já era um hábito comum do fã de série.

No início do século XXI, época onde a televisão passou pela sua maior transformação em questão de qualidade, os dramas estabeleciam uma nova maneira de se fazer série. Ao invés de episódios semanais fechados, os chamados procedurais, a nova proposta era transformar toda uma temporada em um arco maior, onde cada episódio funcionasse como uma Boneca Russa.

Assim a tv instituía hora e lugar marcado para consumir a série. Você precisava estar na frente da televisão quando um novo episódio estreasse, precisava fazer parte das conversas no outro dia. Não era simplesmente um “cheguei cansado e vou ver qualquer porcaria na televisão“. Essa mentalidade foi sendo amadurecida, e pouco tempo depois, LOST e Breaking Bad levariam essa necessidade de estar na frente da televisão no horário certo a novos patamares. Mas obviamente, nada se comparado a que Game Of Thrones vem fazendo.

Somente o episódio Battle of the Bastards teve uma audiência de 22 milhões de pessoas, contando a tv e o serviço HBO Now. Além disso a série quebra recordes de pirataria ano após ano, se tornando um blockbuster único na televisão. É algo fora dos nichos clássicos. É cultura POP no máximo da palavra. E ser pop significa ser assunto, coisa que Game Of Thrones é desde o dia 24 de abril desse ano, quando The Red Woman fez a estréia da sexta temporada.

Foram dois meses sendo o assunto mais comentado na noite de domingo. 10 semanas sendo trending topic, alvo de especulações, de debates inflamados sobre spoiler. E por trás disso existe uma marca chamada HBO, que ganhou todo tipo de publicidade gratuita, afinal, mesmo que você pague pra ver HBO não é obrigado a falar dela em suas redes sociais. Tudo isso com uma única série.

Agora corta pro Netflix. Na semana que tivemos a Batalha dos Bastardos estreou Orange Is The New Black. Veja, mesmo que a série esteja consolidada e fazendo uma ótima quarta temporada, Orange Is The New Black nem de longe atingiu o alcance de Game Of Thrones.

Quando Ted Sarandos afirmou ano passado que Narcos era a série mais vista do mundo, ele não revelou quais fontes usou para chegar a essa conclusão. Porém mesmo que nós não tenhamos em mãos ferramentas necessárias para medir tal audiência, é fácil fazer um julgamento mais superficial. Basta notar durante quanto tempo você fica falando de uma série do Netflix e quanto tempo de uma da HBO.

A ascensão do conteúdo original: a briga é por relevância

Mas isso é uma conclusão que o próprio Netflix sabe. Sendo assim o serviço de streaming está investindo como ninguém em produção original, com a promessa de a cada 15 dias estrear uma nova temporada de série, filme ou documentário. A corrida do Netflix pra se manter na sua vista é lhe oferecer o maior número de conteúdo possível. Já a HBO rouba a internet pra si com “apenasGame Of Thrones.

Game Of Thrones deixa claro as diferenças entre ver uma série semanalmente e das maratonas. A primeira te fornece a oportunidade de analisar e refletir sobre tudo que lhe foi mostrado. A segunda é algo que você assiste consigo mesmo. Nunca da pra comentar sobre determinado episódio antes de um bom período de tempo, o problema nem são os spoilers, mas sim descobrir que você está sozinho nessa.

O mais fascinante disso tudo é saber que tanto o formato HBO como o Netflix tem lugares garantidos para o fã de série. E quem ganha essa guerra somos nós.

Seja assinante e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 04/04/2018

  • Luide

Esse reality show na Netflix pressiona pessoas a cometerem assassinatos

  • 27/03/2018

  • Luide

“Você está louca”: Netflix desmente boato sobre série de Jair Bolsonaro

  • 26/03/2018

  • Luide

Você tem até 21/04 para assistir esses 166 filmes e séries que deixam a Netflix