Westworld é vista semanalmente por 11 milhões de pessoas

Que bom que uma série tão boa chega a tantas pessoas

Luide
Luide
18 de novembro de 2016

A HBO divulgou os números de audiência de Westworld: 11 milhões de pessoas em média assistem semanalmente a série, divididos entre a transmissão original, reprises e o serviço de streaming do canal. É um número que impressiona por vários motivos, um deles é de colocar a série no mesmo patamar de audiência que Game Of Thrones e True Detective em suas primeiras temporadas.

Outro, que é o mais interessante, é notar como uma série tão rica é acessível ao grande público. Mas isso não é novidade alguma dentro da HBO, que desde Sopranos institucionalizou uma relação de confiança entre suas produções e seus assinantes. O lema “Isso não é TV” é levado muito a sério e Westworld é a HBO em seu modo hardcore.

Uma obra caríssima. Especula-se que o canal investiu mais de 100 milhões de dólares, e que devido ao seu alto custo, a série sofreu inúmeras pausas na produção, chegando até mesmo a adiar sua estreia. Mas felizmente Westworld a cada novo episódio vem se mostrando um investimento certo. Com números consolidados tão bons, a HBO certamente já tem em mente um provável substituto de peso para Game Of Thrones, seu grande blockbuster.

O canal vinha amargurando algumas decepções. True Detective despontou em 2014 como uma das melhores produções já feitas pra TV, com Nic PizzolattoCary Fukunaga destruindo em roteiro e direção. Porém o segundo ano foi um naufrágio, e até mesmo aqueles que gostam do que viram (esse site, no caso) admitem algumas falhas. Pizzolatto foi longe demais. Logo em seguida, já no início de 2016, tivemos outra tragédia. Vinyl morreu já em sua primeira temporada.

A série foi vendida como sendo uma produção de Martin Scorsese e Mick Jagger, mas era um produto de Terence Winter. E isso obviamente criou uma confusão em Vinyl. Ninguém esperava a violência urbana que Winter conhece muito bem fosse aplicada aqui, e um jogo de drogas, tráfico de influências, decadência moral e toda a sujeira da indústria fosse jogada em tela. O público, talvez, esperava algo mais romântico sobre o rock.

Mas então chegamos a Westworld e finalmente as coisas parecem se acalmar no canal que fez da televisão o que ela é hoje. Lisa Joy e Jonathan Nolan deram vida a uma série que é muito mais que um parquinho bonito. Têm conteúdo. E como tem… Não é uma série fechada no sentido de entendimento. Cada um pode absorver suas metáforas, seus diálogos, de maneiras diferentes. É um prato cheio para o fã do chamado pós-créditos.

Que bom que séries boas chegam a tantas pessoas.

Posts Relacionados
  • 20/01/2017

  • Luide

Netflix em 2017: 6 bilhões de dólares para criar 1000 horas de conteúdo original

  • 14/12/2016

  • Luide

Amazon Prime Video chega ao Brasil custando 3 dólares ao mês

  • 02/12/2016

  • Luide

HBO Go sem a necessidade de TV a cabo custará R$ 34,90. Mas não será como você esperava…