Você é um fingido?

"É isso que eu penso"

Luide
Luide
6 de março de 2017

Época de Big Brother é sempre um convite para ouvir as melhores frases prontas da sociedade. Coisas como “estou sendo quem eu realmente sou aqui dentro” ainda são ditas. O tal do “eu verdadeiro” é sempre invocado como um coringa, você é você! É verdadeiro! Tudo que você diz sentir é real! Não tem nada de fingimento!

Mas longe das câmeras e do Tiago Leifert, a auto-afirmação constante para desconhecidos também é um dos temas abordados em Nosedive, episódio que abre a terceira temporada de Black Mirror, que na internet acaba ganhando contornos ainda mais obsessivos, com pessoas que praticamente ganham a vida fingindo emoções e vontades. O medo de fugir de um “personagem” criado para conseguir se encaixar em algum tipo de grupo, criou um batalhão de Lacie’s, personagem vivido por Bryce Dallas Howard na série.

Muito se fala da tal bolha ideológica criada pelas redes sociais, como se fosse algo imperceptível, e quando você menos espera, lá estão os grandes CEOs do Vale do Silício dominando sua forma de pensar, agir e consumir. Quando na verdade nós nos colocamos lá dentro por achar confortável demais. É mais fácil viver em um ambiente onde ninguém discorda de mim, do que ter que conviver com seres inescrupulosos que ousam colocar um “mas” no meu raciocínio.

Mas para entrar em um grupo e receber esse tipo de massagem de ego, é preciso aceitar determinadas regras. Em Nosedive, Lacie passa a seguir uma rotina plastificada e pré-produzida para conseguir a atenção. O mesmo vale para aquilo que nós compartilhamos e publicamos constantemente. Você não precisa concordar de verdade ou expôr algumas ressalvas, se o rio corre pra baixo, é só remar.

Aos poucos você percebe que quando mais automática for sua forma de agir, maior a aprovação desse grupo. É então que surge o problema: a desaprovação do outro grupo. Ou seja, a partir de agora você precisa definitivamente escolher um lado, pois ou não será aceito em um, ou será constantemente atacado pelo outro. Não é uma via de mão dupla.

Repita esse processo diariamente. Pense mais na repercussão das suas palavras do que na verdade contida nela. Acredite que pensar diferente é um perigo. Aceite que sua opinião verdadeira não importa tanto assim, e que “na vida real é diferente”.

Pronto. Você acaba de se transformar em um fingido.

Posts Relacionados
  • 13/07/2017

  • Luide

Parece piada, mas The Leftovers não foi indicado ao Emmy Awards

  • 12/07/2017

  • Luide

David Lynch obliterou a televisão com Part 8 de Twin Peaks

  • 10/07/2017

  • Luide

Confuso com Twin Peaks? Esse é o guia pra entender melhor a série e David Lynch