Quando penso que estou fora do passado, ele me puxa de volta

Os personagens de How I Met Your Mother encaram seu passado

Luide
Luide
9 de janeiro de 2017

Quando mais pensamos que estamos maduros, mais somos testados. Como já falei por aqui, How I Met Your Mother compreende uma fase bastante complexa e questionadora de nossas vidas, mas que aparentemente poucos dão a devida importância. A transição de um adolescente para um adulto é um passo difícil e fundamental, e quanto mais nos aproximamos de uma fase que não permite erros infantis, mais tentados ficamos em cometê-los.

Sandcastles in the sand (S03E16) é um episódio de How I Met Your Mother que mostra um pouco desse conflito. Tanto Lily quanto Robin (principalmente Robin) são forçadas a encarar fantasmas de seu passado, mostrando o quanto elas ainda estão presas em vícios de uma época que, na teoria, já deveria ter ficado pra trás.

Enquanto a primeira é atraída novamente para a vida descompromissada, de uma amizade onde as responsabilidades não criam barreiras, a segunda é jogada novamente nos braços de um amor mal resolvido, que por isso, ainda tem forte influência sobre ela. Duas situações um tanto comum em nossas vidas, já que por mais que tentamos sair do passado, deixar as coisas enterradas no tempo, mais somos puxados para esse ciclo.

No caso de Lily, é compreensível esse deslumbramento por uma época onde nós éramos livres para comer, beber e falar o que quiser. Você está afim de amanhecer na rua bebendo vodka vagabunda? Tudo bem. Comer fast food sem medo? Vai nessa. O problema que Lily enfrenta é justamente o preço que pagamos por isso conforme outras coisas mais importantes vão entrando em nossas vidas.

Sou pai e hoje não existe nada melhor do que estar com minha família. O “tédio” de um dia tranquilo em casa, olhando para a mulher, filha e gatos é simplesmente a sensação mais reconfortante que existe. Ainda assim olhar para uma foto onde meus amigos da adolescência estão juntos, bebendo, deixa um frio na barriga. Isso seria ingratidão com o que temos? De forma alguma. É o velho sentimento de acharmos que não estamos prontos. E de fato nunca estamos.

Muita coisa muda com o avançar da idade, principalmente a forma como a amizade é encarada. Você não faz mais parte de um clubinho lotado de pessoas, mas aprende a cultivar poucos e boas, que logo se transformam em verdadeiros irmãos. Aceitar que isso inevitavelmente irá acontecer é um passo pequeno e importante.

Robin vive a tragédia dos amores antigos. Caso não seja fruto de algo mais abusivo ou traumático, um ex-relacionamento acaba te perseguindo. Alguns conseguem transforma-lo em amizade ou coleguismo, mas os mais quentes sempre andam como uma sombra. No caso de Robin fica ainda mais difícil não ser sugada por esse “amor”, já que ela ainda não conhece a verdadeira plenitude desse sentimento.

Quedas são compreensíveis. Erros são normais. O importante é se lembrar das coisas que realmente importam em cada momento de nossas vidas. How I Met Your Mother como sempre explora temas bastante complexos disfarçada de uma comédia com risadinha no fundo. É um espetáculo.

Posts Relacionados
  • 25/08/2017

  • Luide

Assista ao trailer da quarta temporada de Black Mirror

  • 23/08/2017

  • Luide

Chegou ao ponto do diretor de Game Of Thrones ter que se justificar…

  • 20/08/2017

  • Luide

Precisamos aceitar que Game Of Thrones se tornou uma fanfic