Robin Williams, Ben Affleck e Tartarugas Ninja

Videocast Amigos do Fórum #03

16 de agosto de 2014

Olá amigos do fórum.

Na semana em que o gênio Robin Williams nos deixou, falamos sobre seus melhores filmes e aquele que ficará pra sempre guardado em nossos corações. Também comentamos as primeiras imagens de Ben Affleck como o quarentão Bruce Wayne, além de Jason Momoa como Aquaman. Pra fechar, falamos da expectativa com o novo filme das Tartarugas Ninja.

Robin Willians, Ben Affleck e Tartarugas Ninja #AdF03

Links comentados:

>>> INSCREVA-SE NO CANAL

30 curiosidades sobre os 30 anos d’As Tartarugas Ninja

Lá se vão 3 décadas desde que uma noite de bebedeira resultou em Leonardo, Donatello, Raphael e Michelangelo

15 de agosto de 2014

As “Tartarugas Ninja” nasceram de uma ironia, após uma noite de bebedeiras. 30 anos depois elas estão mais vivas (e ninjas) do que nunca. De volta aos cinemas com produção de Michael Bay, a missão é trazer de volta a febre dos anos 80/90

1. Em 1984, Kevin Eastman e Peter Laird estavam bêbados e resolveram prestar uma homenagem aos seus quadrinhos favoritos: criaram a primeira Tartaruga Ninja
2. A inspiração veio através da obra de Frank Miller (Demolidor e Ronin) e “Novos Mutantes
3. Os nomes são uma homenagem a artistas renascentistas
4. Já o nome dos vilões BebopRocksteady tem origem de estilos musicais
5. A princípio, as quatro tartarugas usavam a mesma cor de bandana
6. A primeira HQ vendeu  3.275 exemplares e era em preto e branco
7. No quadrinho original, o soro que deu poderes ao Demolidor foi o mesmo que deu poderes as Tartarugas
8. As Tartarugas eram violentas, tanto que matam o Destruidor já na primeira HQ
9. Em 1987, três anos após sua criação, ia ao ar o primeiro desenho animado
10. O primeiro filme live action aconteceu em 1990

Bastou apenas seis anos para as Tartarugas ganharem a tela grande. O live action de 1990 bateu alguns recordes, como o de filme independente mais lucrativo da história, título mantido até o final da década. Ao todo, foram três longa metragens (1990, 1991 e 1994)

11.Tartarugas Ninja” é um dos filmes independentes mais lucrativo da história: custou 13 milhões e lucrou 100 milhões
12. O sucesso motivou uma continuação em 1991: “Tartarugas Ninja 2: O Segredo de Ooze
13. Alguns pais consideraram o uso de armas no primeiro filme ruim para as crianças, sendo assim, nessa continuação, as Tartarugas mal pegam em suas armas
14. A trilha sonora ficou por conta de Vanilla Ice, rapper sucesso da época
15. O sucesso das Tartarugas Ninja era tamanho que virou um musical (horrível, diga-se de passagem)
16. O terceiro longa metragem “Tartarugas Ninja III” saiu em 1994, com orçamento de 21 milhões de dólares, e fez a pior bilheteria dos três filmes: 45 milhões de dólares (apenas nos EUA)
17. Em 1997 uma série live action, seguindo a cronologia do filme, foi pra TV
18. A série não seguiu o sucesso dos filmes e dos desenhos, tendo durado apenas um ano
19. O auge foi o crossover com os Power Rangers (Power Rangers in Space)
20. Também em 1997, as Tartarugas chegam ao oriente. Uma versão anime foi produzida para conquistar o público japonês

O tão conhecido e celebrado encontro entre as Tartarugas e os Power Rangers aconteceu em 1997, durante a série pra TV. Apesar de muito lembrada, ela não vingou e durou apenas uma temporada. Logo depois, as Tartarugas foram rumo ao oriente onde ganharam uma versão anime

21. Foram produzidos apenas dois OVAs da série “Mutant Turtles: Choujin Densetsu-hen
22. A última animação produzida foi em 2012, por conta da Nickelodeon
23. Em 2014, a febre das Tartarugas voltam com tudo para uma nova geração pelas mãos da Paramount Pictures e Nickelodeon
24. A direção fica por conta de Jonathan Liebesman (Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles)
25. Michael Bay é o produtor do filme, e praticamente tudo no filme passou pela sua aprovação
26. O brasileiro Lula Carvalho (Tropa de Elite 2 e Robocop) é o diretor de fotografia
27. Uma nova tecnologia de captura de movimentos foi desenvolvida para deixar as expressões das Tartarugas mais reais
28. Aliás, é por isso que o visual das Tartarugas foi modificado: sem o nariz característico, as expressões ficariam mais nítidas
29. O sucesso da estréia do filme já garantiu uma continuação em e de junho de 2016
30. A já famosa cena do levador, considerada a melhor do filme, foi feita totalmente no improviso. Como o diretor resolveu não dispensar nenhuma cena gravada, o improviso foi adicionado a versão final

Em 2014 elas estão de volta, mexendo com a nostalgia dos mais velhos e ganhando novos fãs. Com produção de Michael Bay, o filme já é um sucesso e garantiu uma continuação em 2016. A tecnologia de captura de movimentos usada para produzir as Tartarugas é inédita

São 30 anos de histórias, 30 anos de sucesso e muita pizza de mussarela.
Não da pra dizer o quanto Leonardo, Rafael, Donatello e Michelangelo estiverem presente na minha infância, juventude e agora, quem diria, vida adulta =D
O Amigos do Fórum dedicou uma semana especial de conteúdo para esses quatro adolescentes mutantes ninja. Então, se liga no que foi publicado aqui:

Já foi pro cinema ver? =D

Vamos rever mil vezes? Marvel libera cena do Bebê Groot Dançante

Em HD e tudo mais <3

14 de agosto de 2014

E a Marvel, finalmente, liberou um clipe da cena em que o bebê Groot dança todo feliz ao som de Jackson Five. “Guardiões da Galáxia” que já arrecadou mais de 300 milhões de obamas, deve estar fazendo os executivos da produtora dar mortal de tanta alegria. Uma curiosidade sobre essa cena, é que o próprio diretor James Gun é quem se ofereceu pra fazer a captura de movimentos, LOL

Enfim, finalmente, reveja a cena do Groot (agora em HD):

Watchmen, Fausto Fanti e Robin Willians

Sobre perda e dor

13 de agosto de 2014

Ouvi uma piada uma vez: Um homem vai ao médico, diz que está deprimido. Diz que a vida parece dura e cruel. Conta que se sente só num mundo ameaçador onde o que se anuncia é vago e incerto.

.

O médico diz: “O tratamento é simples. O grande palhaço Pagliacci está na cidade, assista ao espetáculo. Isso deve animá-lo.”
O homem se desfaz em lágrimas. E diz: “Mas, doutor… Eu sou o Pagliacci.”

.

Boa piada. Todo mundo ri. Rufam os tambores. Desce o pano.

Narrado por Rorschach, esse trecho de “Watchman” é uma referência de Alan Moore a ópera “Pagliacci” de 1892. O espetáculo conta a história de Canio, um artista que, em meio a um espetáculo, descobre que está sendo traído pela mulher. A lição que tanto a HQ como a obram tentam passar, no fim, é de como algumas pessoas precisam vestir uma máscara para esconder os verdadeiros sentimentos.

Um dos trechos da ópera, mostra Canio se preparando para entrar ao palco após saber da traição:

“Representar?! Enquanto eu estou tão delirante que não sei o que estou fazendo (Ele se olha no espelho de sua penteadeira.) Você pensa que é um homem? Você não é nada além de um palhaço!
 
Coloca sua fantasia e maquia seu rosto. O povo paga para rir, assim se Arlecchino rouba sua Columbina, só risos, palhaço — e todo mundo aplaudirá. Transforme a sua agonia e sofrimento em piadas, transforme as suas lágrimas e mágoas em um rosto engraçado! Ria, palhaço, de seu amor arruinado! Ria da dor que está envenenando seu coração!”

Nas últimas semana, dois ídolos do humor nos deixaram. Fausto Fanti do grupo “Hermes & Renato” e o gênio Robin Willians, ambos vítimas de uma doença terrível. Ambos um retrato da piada do Pagliacci. É difícil para nós assimilarmos essas duas perdas, ainda mais quando a imagem que temos desses dois seres humanos é associada a alegria, felicidade, risos.

Fausto era um humor mais pós adolescência, escrachado e aquele que você tem vergonha de contar pro seus pais. Robin Willians era o tiozão do pavê, com filmes eternizados pela Sessão da Tarde como “Uma Babá Quase Perfeita” e “O Homem Bicentenário“. É um soco no estômago imaginar o que eles passaram, como foram seus últimos minutos… duas pessoas que dedicaram suas vidas a fazer a vida dos outros mais divertida.

Não tenho palavras suficientes e muito menos o tom de expressá-las nesse momento. Mas ontem, relendo esse trecho de Watchmen, um nó na garganta veio. Então fica marcado no Amigos do Fórum a minha tristeza por essas duas perdas. Mas graças as suas obras, tanto Fausto como Robin Willians, estão imortalizados pra sempre.

Todo mundo ri.
Desce o pano.

Jogada de mestre ou pura cagada? Como escapar de um headshot em Counter Strike

MEU DEUS CARAS, COMO ASSIM?

12 de agosto de 2014

Counter Strike, o lendário game que completou 15 anos em 2014, fez a cabeça da molecada em lanhouses espalhadas por todo esse planeta que você chama de Terra. Assim como na pescaria, várias histórias surgiram ao longo de sua existências, e claro, muita mentira.

Se alguém contasse que um cidadão escapou de uma headshot atirando sua Deagle na BALA de uma Sniper… eu iria jogar meu Fandangos na cara dele. Você decide:

Lenda viva ou cagada?

AH.VÁ.TOMAR.NO.C*

Como assim fera? Isso é inacreditável, vai contra todas as leias universais da apelação em Counter Strike. VSF! O maluco é lá do Reddit e jura de pé junto que é real. Nada mais faz sentido depois dessa jogada.

6 inesquecíveis trilhas sonoras de super heróis

Quando a música possui mais poder que um herói

12 de agosto de 2014

Desde os tempos do teatro grego a música já fazia parte de um espetáculo. É claro que seu papel no cinema seria fundamental, tornando nossa experiência ainda mais completa, auxiliando a transmitir toda a emoção que o filme pretende nos passar. Quando usada de maneira magistral, torna-se um elemento icônico e ajuda a imortalizar uma obra. Impossível ouvir “Imperial March” de John Willians e não criar, automaticamente, uma imagem de “Star Wars” em nossa mente.

Hoje listarei algumas trilhas que fazem parte da minha relação com o cinema, e de uns tempos pra cá, fazem parte do meu dia-dia. Deixei de ouvir músicas “normais” há algum tempo, e sempre que preciso escrever, me concentrar ou ficar de bobeira mesmo na internet, uma dessas trilhas está tocando em algum player. Mas enfim… vamos a lista?

Guardiões da Galáxia

O filme mais recente e a única trilha não original. Um setlist perfeitamente escolhido e encaixado ao decorrer do longa, dentro desse contexto de anos 80 e viagens estelares, da a trilha sonora de “Guardiões da Galáxia” o título de mais divertida dessa lista. Nasceu inesquecível pela obra, mas fora dela provavelmente será pouco lembrada. De qualquer forma, vale a presença aqui.

Os Vingadores

Composta por Alan Silvestri, o tema principal de “Os Vingadores” é um dos mais excitantes. A obra máxima da Marvel já é um dos principais filmes de super heróis de todos os tempos, e o tema “Avengers Assemble” ajuda a criar esse ar de grandeza e imponência do filme. Inesquecível.

Trilogia Batman de Nolan

Christopher Nolan deu o tom dos filmes da DC no cinema. Ao contrário da Marvel e seu bom humor, filmes como a trilogia Batman possuem um clima mais denso e obscuro. E é claro que a trilha sonora precisa acompanhar esse ritmo. Então, nada melhor que deixar nas mãos de Hans Zimmer. São músicas que mesclam ação e urgência, enquanto outras nos remetem a uma sensação de frieza, de que algo está nos correndo por dentro. É, de fato, uma das melhores trilhas sonoras já feita.

Man Of Steel

Dessa vez a missão de Hans Zimmer é praticamente impossível. Como compor uma trilha sonora para um herói que já possui uma das mais inesquecíveis da história do cinema? É complicado, mas Hans Zimmer fez seu melhor. A trilha sonora de “Man Of Steel” é poderosa e encaixa perfeitamente com a visão de Zack Snyder. A trilha passeia por todo filme, se tornando parte essencial do que nos é mostrado, até mesmo quando o filme foca em Krypton, ela nos transmite essa sensação de espaço. Nos deixa ofegante durante as cenas de ação e nos emociona nos momentos de incerteza de Kal-El.

Hans Zimmer é um dos grandes nomes em trilhas sonoras e estará de volta em “Batman V Superman“.

Batman de Tim Burton

Um dos filmes absolutos do cinema de heróis, “Batman” de 1989 dirigido por Tim Burton, é um marco. E não apenas a direção e a visão Burton foram responsáveis por esse tom dark do herói, mas também a música de Danny Elfman (que até hoje é parceiro do diretor). Todo mundo tinha em mente aquele “tarãrãrã BATMAN” na cabeça, mas depois da estréia do filme, seria essa trilha que embalaria os fãs do Homem Morcego.

Superman

Absoluto. Inesquecível. Inacansável. Incomparável. “Superman” de 1978 é e sempre será o maior filme de super herói já feito, e sua trilha sonora, composta por ninguém menos que o gênio John Willians, é a responsável por nos fazer sonhar há décadas. Superman, o verdadeiro e maior herói, talvez não tivesse tanta presença em nossos sonhos se não fosse pela maestria de John Willians. Obrigado, mestre!

Bem, essa é a minha lista. A sua você pode deixar ai nos comentários.
Bons filmes e boas músicas =)

Topo ^