Êxodo: Moisés, o primeiro Vingador

Aproveitando que "Êxodo: Deuses e Reis" chega em blu-ray, vamos tentar imaginar algumas coisas...

16 de abril de 2015

Quando Ridley Scott assumiu as rédias de “Êxodo: Deuses e Reis“, ficou claro que ele não iria fazer do filme um grande debate teológico a respeito da libertação dos hebreus, mas sim, deixar sua marca de diretor épico que se aventura pelas histórias e seu lado humano.

Scott e Bale nos bastidores de um Império: os efeitos especiais são um dos pontos fortes do filme

O maior reflexo desse filme é a maneira como Moisés é apresentado. Um humano normal, que acaba caindo nas mãos de um dos maiores impérios da humanidade e se torna um líder. Um general.

Missão dada e cumprida por Christian Bale, que apesar de ter em suas costas o peso de um exército gigantesco, ainda é um humano. Um humano que sangra e tem medos, e em “Êxodo” esse medo do divino, de seus castigos, acaba fazendo com que Moisés se erga contra uma tirania que dura séculos. E enquanto Moisés é um homem pronto para seguir as ordens a ele dadas (mesmo questionando-as em seu espírito), a figura de Deus é representada por uma criança. O que quer que Ridley Scott tentou ilustrar com isso fica a critério e entendimento de cada um.

Moisés, um homem, um profeta ou um guerreiro? Os três. E claro que esse ar de herói do Velho Testamento seria motivo pra uma pergunta: e se as lendárias figuras bíblicas se unissem? Como seria esse time? Com isso em mente, meu amigo e companheiro de Videocast Pablo Peixoto, me chamou pra imaginar como isso seria…

Êxodo: Deuses e Reis já disponível em DVD, blu-ray, blu-ray 3D!

Aqui no Amigos do Fórum sempre damos dicas de cinemas, séries e lançamentos em home vídeo. A busca por um consumo honesto de conteúdo é nossa bandeira. Tá afim de ter o guerreiro Moisés na sua casa? Aproveita os links aí embaixo e compre o seu =)

Compre via Americanas!
Compre via Saraiva!

E se você tem SANGUE DE COLECIONADOR como eu, saiu, claro, a versão para colecionadores de Êxodo: Deuses e Reis que além do blu-ray 3d, blu-ray duplo, conta com mais de 5 horas de material extra! 5 HORAS DE MATERIAL EXTRA! Que inclui bastidores, cenas excluídas e estendidas, making-of e muito mais.

Quem deveria completar o time de VINGADORES DA BÍBLIA? Comente ai embaixo!

A série do Demolidor? É f#da pra c#$ralho!

Não vai dar pra se esquecer de Matt Murdock e Wilson Fisk por um bom tempo...

14 de abril de 2015

Ai, ai… foda né?

É difícil tocar a vida quando uma série realmente bem feita acaba. Essa mania de maratonas tem seu preço: você espera o ano todo pela temporada e consome em dois dias. Graças ao Netflix esse drama de primeiro mundo passou a fazer parte de nossas vidas. Mas vamos tocando…

Já falei no blog de como a série do Demolidor da início a uma nova era da Marvel em adaptações pra TV e Wilson Fisk como o grande vilão do estúdio, seja onde for. Pra fechar essa séries de posts especiais dedicados ao advogado justiceiro, um vídeo review!

>>> INSCREVA-SE!

“Cavaleiros do Zodíaco: Alma Dourada”: o despertar do Leão em Asgard

Anime estreou gratuitamente na internet =D

13 de abril de 2015

Em 2008 a Saga de Hades teve seu final, desde então, nada ligado ao cânone foi lançado em animações. Os fãs de Cavaleiros de Zodíaco estavam sedentos por algo novo, e filmes como “A Lenda do Santuário” só serviram para deixar aquele gosto amargo de fim.

Mas a canção de abertura do anime clássico já dizia que as asas de um coração sonhador ninguém rouba, então a chama da esperança ficou acessa. Em 2015 como parte das comemorações dos 40 anos de trabalho de Masami Kurumada e 30 da publicação do mangá, os Cavaleiros de Atena retornam, mas dessa vez, aliados a nova forma de consumir conteúdo: o streaming.

Disponibilizado gratuitamente na internet (CLIQUE AQUI pra assistir o primeiro episódio), “Alma Dourada” teve sua estréia nesse sábado, dia 11. O retorno ficou ofuscado em meio a Demolidor (sexta) e Game Of Thrones (domingo). Mas nós não nos esquecemos.

O primeiro episódio dessa nova saga foca no retorno a vida de Aiolia de Leão, um personagem amado pelos fãs que agora carrega em mãos o fardo do protagonismo. O interessante desse retorno é que o anime não avança no tempo, ocorre justamente enquanto Shun, HyogaShiryu, Ikki e O OUTRO estão lutando contra Hades nos Campos Elísios.

Nas terras geladas de Asgard, Hilda de Polaris encontra-se doente, Odin designa Andres para cuidar de sua terra. Porém, como sempre em CDZ, o cara tem seus próprios interesses e métodos de governar. No meio disso tudo, o Leão renasce, ainda sem se dar conta do que realmente está acontecendo.

O anime já preparou terreno para tudo aquilo que nós amamos em CDZ: Guerreiros Deuses que serão enfrentados um a um (o primeiro é Frodi de Gullinbursti), upgrades de armaduras, motivações exageradas, a Terra em perigo, cosmos queimando.

Aiolia é um baita personagem, seu recolhimento desde a morte do irmão sempre deu a ele ares de mistérios. Sua Kamui não demora a ser apresentada e já no primeiro episódio ele é novamente confrontado com o passado. Sem contar que existe um certo mistério em seu retorno. A palavra usada foi “Einherjar“, que na mitologia nórdica é o nome dado a guerreiros mortos recolhidos para a grande batalha do Ragnarok.

Simba…

A nostalgia bate forte, os traços são diferentes, mas ainda sim lembram muito original. A sacada da BANDAI em trazer o anime gratuitamente a cada duas semanas é genial: durante o episódio de 27 minutos, a um pequeno intervalo onde bonecos dos Cavaleiros são apresentados. Afinal, quem não fica com a mão coçando de vontade comprar esses action figures?

Fico feliz que isso esteja acontecendo, de verdade. Mas sabe o que falta? Sabe o que falta MESMO? A logo da TV Manchete ali no canto inferior direito… ai sim minha viagem a infância estaria completa.

Um retorno morno de temporada? Não em Game Of Thrones

"The Wars to Come" (S05E01) lembra que em GoT a ansiedade é um erro

13 de abril de 2015

Então voltamos a Westeros. E a Essos, claro. A Guerra dos Tronos que antes de estrear já levou seu primeiro golpe, voltou para sua quinta temporada com aquilo que sabe de melhor: fazer com que 60 minutos se pareçam 10. Porém algumas pessoas ansiosas esperavam demais desse episódio, ou melhor, esperavam coisas que só acontecem com o tempo em Game Of Thrones.

Apesar dos dragões, zumbis de gelo, magia, guerreiros e batalhas, o foco de Game Of Thrones sempre será o desenvolvimento de seus personagens, priorizando as relações e os diálogos entre eles. E nesse episódio “The Wars to Come” tivemos uma verdadeira aula de como reposicionar os fãs nesse tabuleiro.

Game Of Thrones chega a trabalhar em um mesmo episódio até 6 núcleos diferentes com uma maestria que poucas séries tiveram. Um bom exemplo de como isso é possível é The Wire, outra prata da casa, que partia de um único ponto, se dividia em vários braços como um rio, para no fim, desaguar em um único lugar. Tudo que você viu durante todo esse episódio não é descartável, não é “encheção de linguiça”. Tudo faz parte de algo.

Atravessando continentes, somos aos poucos lembrados da atual situação dos personagens. Cersei e Jaime lidam com a morte do pai, porém a Rainha tem preocupações maiores e um pouco disso é explicado através de flashbacks de sua infância. Já em Essos, Tyrion demonstra que não digeriu bem seus assassinatos e cabe a Lorde Varys trazê-lo de volta para enfim partirem em busca de Daenerys.

E quando se trata de más escolhas, Daenerys segue sendo cabeça de chave. Aos poucos ela vai percebendo que seu reinado sofre com rebeldes, e sua maneira autoritária de reinar da sinais que nem todos estão dispostos a baixar a cabeça para a Mãe dos Dragões. Mãe essa que teve que aprisionar dois de seus filhos, pois já não tem mais o controle sobre eles. E Daario Naharis procura lembrá-la o quão importante eles são para o equilíbrio de tudo.

Ao norte, John Snow parece não se preocupar muito com os delírios de poder de Stannis e é dele que sai a flecha de misericórdia, que pode ter aliviado o sofrimento de Mance Rayder, mas pode trazer alguns problemas para nosso velho Bastardo.

A série retorna com aquela paciência habitual em contar suas histórias e mesmo que os sinais de que coisas grandiosas irão acontecer, é melhor você se lembrar que em se tratando de Game Of Thrones, quando menos você espera, no momento aparentemente mais calmo, uma prostituta pode cortar seu pescoço.

– Valar morghulis!
– Valar dohaeris!

Eu tô é rindo muito com o novo trailer do Homem Formiga

Tão pequenos, tão fofos, oinnnn

13 de abril de 2015

Olha, eu preciso confessar uma coisa para vocês:

Qualquer dúvida que eu tinha a respeito do filme do “Homem Formiga” foi pro espaço com a cena do trenzinho nesse trailer:

HAHAHAHAHAHAHA! PQP! SENSACIONAL! A cena do trenzinho já é minha favorita ever nos filmes da Marvel. É exatamente ISSO que eu imagino que seja o mundo do Homem Formiga. Apesar de eu não entender muito bem qual a vantagem de poder falar com seres minúsculos…

Corey Stoll é um bom ator, gostei do trabalho dele em House Of Cards e da pontinha em Homeland, acho que ele segura as pontas como vilão. Ah, pelo menos o visual do Jaqueta Amarela tá legalzin.

Homem Formiga chega aos cinemas em julho. Vá preparando seu inseticida.

Abram alas para Wilson Fisk

Vincent D'Onofrio da vida ao Rei

13 de abril de 2015

Em sua essência, um vilão é mal. Só isso. Na cultura pop, a diversidade de antagonistas é enorme, porém alguns realmente são a personificação do mal. Zé Pequeno e Hannibal Lecter são bom exemplos de caras que são ruins por serem ruins, sem motivos e sem redenção.

No mundo dos super heróis e suas adaptações para o cinema e tv, poucos conseguiram o status de bom vilão. O maior exemplo segue sendo Heath Ledger e seu Coringa, que dificilmente será esquecido, mesmo que outras versões de seu personagem apareçam. E quanto a Marvel? Quem é seu grande vilão nessa era dos heróis no cinema e tv?

Já falei aqui no blog de como ela sofre nessa questão de encontrar um antagonista que não está lá só pra fazer volume. Loki talvez seja aquele que mais se aproximou desse posto e a grande aposta da vez é Ultron. Mas depois de “Demolidor“, precisamos deixar de olhar para os céus e prestar atenção no que acontece aqui na terra, nas ruas mais exatamente.

Wilson Fisk de Vincent D’Onofrio é disparado o melhor vilão da Marvel, seja nos cinemas ou nas séries.

Wilson Fisk não é um cara mal por essência. Seu “despertar” segue o que podemos chamar de padrão do anti-herói na tv, que graças a Tony Soprano, Walter White e Frank Underwood ganha mais peso a cada ano. Fisk tem suas próprias verdades e seus próprios métodos. Desde pequeno foi obrigado a guardar pra si seus sentimentos. Sentimentos que incluem amor e ódio, principalmente o segundo.

A série deixa claro que Fisk não é apenas um sádico em busca de poder, ele tem seus próprios princípios de paz. Ele se coloca como um bom samaritano, tentando ajudar seu próximo. Mas no fundo ele sabe que não é assim. Sabe que seu lugar nessa parábola é outro…

D’Onofrio consegue criar um personagem retraído, introspectivo e que dá sinais de a qualquer momento irá explodir. A todo momento sentimos sua dificuldade com as palavras, com os gestos, tensão em seu rosto. A maneira como está sempre se desculpando, sempre se pondo em posição de uma espécie de reverência, seja por respeito ou medo que seus planos principais saiam do trilho. Tudo isso mostra que por trás de toda essa ideologia existe uma verdadeira bomba capaz de explodir toda Hell’s Kitchen.

Uma explosão que pode ser crucial para a escalada de seu personagem, afinal, quando Wilson Fisk descobrir seu verdadeiro papel será impossível segurá-lo. Ai meu amigo, abram alas para o verdadeiro Rei.

 

Tony Stark e o delivery de Hulkbuster em cena estendida de “Vingadores: Era de Ultron

E por essa e outras cenas que dormirei na fila do cinema

12 de abril de 2015

Falta pouco… bem pouco pra gente finalmente ver as quase 3 horas de “Vingadores: A Era de Ultron“. E a cada dia que passa, a cada teaser que a Marvel libera, a cada novo rumor… fica impossível não estar com a expectativa lá na pqp.

E hoje mais um teaser foi liberado, mostrando uma versão estendida da batalha entre Hulk e Hulkbuster. Véi, precisa dizer mais alguma coisa? OLHA ISSO!

DE ACAMPAMENTO MONTADO NA PORTA DO CINEMA!

Demais essa treta. O Tony Stark agora conta com delivery de armaduras, LOL
Segundo rumores, essa cena acontece quando os Vingadores vão até a África do Sul atrás de Ultron, que busca o vibranium para sua nova versão.

Feiticeira Escarlate brincando com a mente do homem mais forte do mundo… vai dar merda, Capitão.

Topo ^