Se as casas de Game Of Thrones viessem pra Copa, como seriam os uniformes?

Eu simplesmente PRECISO da camisa oficial da seleção da Patrulha da Noite...

23 de junho de 2014

Já ouviu falar de Nerea Palacios? Ela é uma design espanhola cujo sonho é conseguir um trampo na Nike. Mas ao invés de mandar currículo, ela resolveu criar um tumblr onde publica suas versões de camisas, redesenhos de clubes patrocinados da Nike ou simplesmente criando algumas. Nesse caso especial, ela resolveu criar algumas camisas oficiais para as casas de Game Of Thrones. Veja e sonhe em tem a sua:

1. A Patrulha da Noite

2. Casa Stark

3. Casa Targaryen

4. Casa Lannister

Casa Targaryan, pqp, que coisa maravilhosa. CHOREI. EU QUERO. Só faltou o Jon Snow nessa Copa.
Curtiu o trampo dela? Acesse I want to work for Nike e veja outras camisas.

Há 15 anos era lançado Counter Strike, o game oficial das lan houses

Bomb has been planted!

20 de junho de 2014

Era 19 de junho de 1999 quando a Valve lança para o mundo o game que faria milhões de jovens madrugar em lan houses, em corujões, e ajudando a popularizar de vez esse espaço maravilhoso no Brasil. De mod de Half Life ao game de tiro em primeira pessoa mais conhecido do mundo, Counter Strike já ultrapassou os campos do “joguinho” e hoje é considerado um e-sport.

No início do século 21, a internet ainda não era uma realidade para muitos brasileirinhos e eram poucos que tinham computadores em casa. Esse combo de terceiro mundo fez com que muitos empresários do ramo de entretenimento fundassem várias lan houses, levando as maravilhas de um mouse gorduroso e um teclado cheio de sujeira pelos quatro cantos do país.

Enquanto alguns desfrutavam do orkut e MSN, outros se rendiam ao game oficial de qualquer lan house que se preze: Counter Strike. Como se já não bastassem as difíceis escolhas da adolescência, agora outras decisões passam a fazer parte de nossas vidas:

  • CT ou terrorista?
  • Dust 1 ou Dust 2?
  • Maverick ou AK-47?


SDDS PLANTAR A BOMBA

Não era fácil.
Foi graças a Counter Strike que a maravilhosa mistura de madrugada + salgadinhos + games nasceu. Os grandes gênios empreendedores de lan house perceberam que a molecada já não estava mais afim de beijar na boca, e que eles abriram mão de baladas e passeios para passar madrugadas jogando Counter Strike. Foi então que os famosos “Corujões” nasceram e era uma luta conseguir uma vaguinha.

Ao contrário de outros games que distanciam pessoas, jogar Counter Strike em uma lan house era um exercício social. Quem nunca gritou “PARA DE OLHAR NO MEU MONITOR FDP” ou “CAMPER MALDITO“? E o que dizer das comemorações quando seu time ganhava? CS criou amizades e destruiu família (quando sua mãe ia te buscar com o chinelo na mão).

Counter Strike também nos ensinou a ARTE DAS DESCULPAS, principalmente quando éramos mortos por alguém. As principais desculpas eram:

  • “o mouse é ruim”
  • “o teclado é ruim”
  • “o computador travou”
  • “também, você só fica de camper”
  • “só tem noob no meu time”
  • “o monitor tá muito escuro”
  • “não sei jogar direito nessa versão, prefiro a antiga”

É CLARO que se você perdeu a culpa era de algum desses itens. Claro.
E em homenagem a esse game eterno, um vídeo que já completou 7 anos no youtube e, talvez, seja o nosso primeiro gameplay: Silvio Santos jogando Counter Strike:

Vida longa ao CS!

Ok, com a dublagem original eu até gostei desse trailer de “CDZ: A Lenda do Santuário”

NÃO BRINQUE COM MEUS SENTIMENTOS

20 de junho de 2014

A maior prova do meu amor por Cavaleiros do Zodíaco é esse blog.
Mesmo eu não achando tão legal assim esse filme, já fiz 8520482308492348 posts sobre ele. Mas confesso que assistir ao trailer com a dublagem original, me fez criar uma certa simpatia por ele.

Já postei aqui uma versão dublada por fãs que também ficou foda. Mas agora, com as vozes de Hermes Baroli, Luis Laffey, Élcio Sodré entre outros, tudo ficou mais interessante.

Meu respeito eterno a essas lendas da dublagem brasileira.

Infelizmente não iremos contar com dois dubladores. Vanter Santos, dublador de Camus de Aquário, faleceu em 2013.
Márcio Araujo, dublador de Milo de Escorpião também fica de fora, afinal, nesse filme Milo será uma mulher. Aliás, Milo ser uma mulher é uma das melhores escolhas desse filme.

Enfim. Agora é esperar o filme que estréia por aqui em setembro.

Porque 1994, o ano do nosso TETRA, foi o ano mais marcante de nossas vidas

Um ano que será eternamente lembrado

18 de junho de 2014

É ano de Copa do Mundo. É mês de Copa do Mundo. Não se fala em outra coisa. E se você foi criança/adolescente/adulto/velho em 1994, ano que o Brasil saiu de um jejum de 24 anos sem títulos e foi Tetracampeão Mundial, certamente tem um carinho imenso por essa data.

Mas as boas lembranças não se limitam as quatro linhas do campo, na cultura em geral, 1994 foi um ano marcante. Vamos relembrar alguns clássicos do cinema, séries, humor, música e etc que fez de 1994 o ano mais vivo em nossas memórias.

O rugir de um Rei

Simba reinou não apenas pelas planícies do Quênia. Por quase 20 anos, foi a animação de maior bilheteria da história, com quase 800 milhões de dólares de bilheteria (perdeu o topo em 2003 para “Procurando Nemo”). O filme foi um sucesso estrondoso, com meio milhão de espectadores apenas no Brasil. Rendeu a Disney o Oscar de Melhor Canção Original. “Ciclo da Vida” talvez seja o hino da nossa infância:

Um sonho, uma corrida, um versículo bíblico

Não sei o que ele possa significar pra vocês, mas “Um Sonho de Liberdade” é um filme definitivo em minha vida. Considerado pelos “críticos” do IMdB o Melhor Filme, “The Shawshank Redemption” é baseado na obra de Stephen King. A história Andy é uma lição de perseverança e acreditar no amanhã. Um filme lindo, obrigatório pra qualquer um. Infelizmente um certo corredor acabou tirando dele o Oscar de Melhor Filme

Run Forrest, run!“. 13 indicações ao Oscar. 6 vitórias, incluindo Melhor Diretor, Melhor Roteiro e Melhor Ator. Um filme definitivo, “Forrest Gump” encheu de lágrimas muitos olhos e 20 anos depois, ainda é frequentemente listado em os melhores filmes do século passado.

E você saberá que o meu nome é Senhor quando eu derramar minha vingança sobre você“… o trecho de Ezequiel 25:17 será eternamente associado ao bad motherfucker Samuel L. Jackson. A estrutura maluca e única de Tarantino, imortalizou o filme na cultura pop. Um clássico considerado o melhor filme do diretor.

Os cavaleiros desembarcam no Brasil

O maior anime da história teve sua transmissão original entre 1986 e 1989 no Japão. Mas foi em 1994, quando os cavaleiros de Atena desembarcaram no Brasil, é que SEIYA E OS OUTROS conquistaram nossos corações. Quem não passou a gostar do signo depois de descobrir qual cavaleiro de ouro o representava? Quem não imitava a posição dos golpes? Quem não sentiu vontade dar um tapa o Shun e mandar ele calar a boca?

A obra de Masami Kurumada mudou completamente o cenário pop no Brasil e abriu as portas para uma invasão japonesa através da TV Manchete.

O adeus a ídolos

No esporte e no humor, duas pessoas que inspiraram e encantaram milhões de brasileiros. Eu nunca gostei e/ou entendi de Fórmula 1, mas não sei contar quantos domingos acordei de manhã pra ver Senna correr. Se ele foi o maior de todos eu não sei, mas foi o maior de nossas vidas. Marcante. O único que foi capaz de fazer brasileiros acordarem cedo no domingo.

E Mussum? Nem parece que foi há 20 anos… basta rever algum vídeo dele no youtube que fica difícil de acreditar. E com a ajuda da internet, sua imagem se imortalizou ainda mais. A maneira de falar, seu humor caricato… inesquecível.

Bum bum bum Castelo Rá Tim Bum

Quantas tardes jogado no sofá tentando adivinhar que som é esse, aprendendo a importância de um banho e percebendo que porque sim não é resposta… a TV Cultura é, ao lado da Manchete, a TV da década de 90. “Castelo Rá Tim Bum” nasceu em 1994 e foi um fenômeno sem igual e ao lado de incontáveis clássicos como Glub Glub e X-Tudo, firmou a TV Cultura como uma emissora diferenciada, voltada a conteúdo de qualidade e educacional para o público infantil. Até hoje nos lembramos das charadas do Porteiro e de como a risada do Mau era fatal.

A visita ao Parque dos Dinossauros

Quem não sonhou em ser arqueólogo depois de ver Jurassic Park, certamente foi uma criança perdida. Steven Spielberg e seus efeitos visuais/especiais ainda encantam a qualquer um. Um filme muito a frente ao seu tempo que certamente revolucionou o cinema e embolsou 3 Oscars. O tema de John Willians é um dos mais marcantes, e jamais iremos nos esquecer da nossa primeira visita ao Parque dos Dinossauros. Me lembro bem de passar um fim de semana todo vendo e revendo esse filme… Obrigado pelos sonhos, John Hammond!

Bom. Esse foi o meu 1994.
E o seu? O que faltou na lista? O que você mais se lembra desse ano? Deixe nos comentários!

Achei que era Beyblade, mas era o trailer de “CDZ – A Lenda do Santuário”

Ai cara...

17 de junho de 2014

E lá vamos nós…
O novo trailer de “Cavaleiros do Zodíaco – A Lenda do Santuário” mostra, pela primeira vez, como os cavaleiros irão invocar as armaduras. Nada daquela coisa rústica de andar com ela nas costas, que isso. Agora é no maior estilo Beyblade, invocando as sagradas armaduras de bronze como fera-bits.

Ou eu estou velho demais ou esses Cavaleiros do Zodíaco estão bizarro demais.
Aliás, impossível não lembrar:

Topo ^