Para onde Christopher Nolan irá nos levar em INTERSTELLAR?

Em busca do espaço, Nolan tenta ir onde nenhum homem jamais esteve

2 de outubro de 2014

Matthew McConaughey em busca do que?

Existe um filme que sempre que vejo, construo teorias e novas ideias me surgem. É “2001 – Uma Odisseia no Espaço“, de Stanley Kubrick. O objetivo do diretor não era jogar em nossa cara respostas através de coisas mastigáveis, mas sim, instigar o entendimento de cada um. É, de fato, um filme definitivo sobre viagens espaciais, e “Interstellar” de Nolan tem muito de “2001“. Ou aparenta ter.

Nolan está longe de ser um Kubrick, mas também não é um diretor comum. Filmes como “Memento” e “Inception” mostram que ele gosta de brincar com nossa mente, e, mesmo que o filme não seja uma obra prima, nos tira da zona de conforto, a qual os roteiros de Hollywood insistem em nos colocar.

Interstellar” tem como base a viagem pelo Buraco de Minhoca, teoria essa desenvolvida pelo físico Kip Thorne, e não muito simples de se entender. Junte isso ao fato de Nolan não revelar detalhes de roteiro e temos um aumento de expectativa gigantesco. Afinal, em busca do que Matthew McConaughey e Anne Hathaway estão indo? Assim como em “2001“, estão em buscas de respostas no espaço? Um chamado? Expandir conhecimentos? Pra complicar ainda mais, Nolan em recente entrevista, disse:

“Interstellar expande da mesma forma que A Origem se contrai”

Seja lá o que isso signifique, o filme irá tratar de realidades alternativas, ou seja, não será um filme fácil. Será um filme Nolan.
Novamente com um elenco primoroso e trabalhando ao lado do irmão Jonathan Nolan (parceiro em Amnésia e Batman), Christopher Nolan está pronto para nos confundir mais uma vez. Tentar ir onde nenhum homem jamais esteve (exceto Kubrick). Seja o que deus quiser.

O filme chega aos cinemas dia 7 de novembro de 2014 e esse é o TRAILER FINAL.

Naruto e Death Note: os mangás da minha vida

Como não amar a cultura japonesa?

1 de outubro de 2014

O primeiro contato que tive com um mangá, foi no final da década de 90. Assim como expliquei no post sobre quadrinhos, no interior não existiam bancas e muito menos lugares onde se vendiam esse tipo de material. Foi então que um amigo me presenteou com um mangá dos Cavaleiros do Zodíaco. Depois de tantos anos vendo animes, finalmente puder ler a história de SHIRYU, HYOGA, SHUN, IKKI e o OUTRO.

Com o advento da internet, pude ler mais mangás, mas dessa vez online. Samurai X e Evangelion foram os primeiros. Mas em 2005 acabei descobrindo aquilo que seria minha companhia por quase 10 anos: Naruto. Me encantei de cara e não consigo parar de ler até hoje, mesmo que nos últimos quatro anos, o roteiro tenha tomado um rumo diferente daquilo me encantou. E foi graças a Narutinho que descobri Death Note, uma obra prima. Pra contar um pouco dessa história, gravei mais um VLOG DO FÓRUM. Bora assistir?

Naruto e Death Note: lembrei que leio mangás

>>INSCREVA-SE NO CANAL DO AMIGOS DO FÓRUM

Garoto muda cor dos personagens da Turma da Mônica: “Cansei desses desenhos diferentes de mim”

Um garoto negro de Nova Iguaçu mudou a cor dos personagens de Maurício de Souza

1 de outubro de 2014

Como garoto branco, passei minha infância totalmente distante de temas como o racismo em desenhos, filmes, séries e afins. Você se lembra de algum negro defendendo Atena em Cavaleiros do Zodíaco? Pois é, esse tipo de coisa passava despercebido. Mas os tempos são outros, e assim como mulheres já não aceitam APENAS o papel de mocinha indefesa, crianças negras também não se sentem representadas em diversas formas de arte.

Um caso recente e muito interessante aconteceu na cidade de Nova Iguaçu. Um aluno da 5ª série de nome Cleidison pintou os personagens da Turma da Mônica de marrom. Tudo porque não se sentia representado ali. A pintura foi feita em uma prova.

‘Pintei da minha cor, tá? Cansei desses desenhos diferentes de mim’

É claro, a patrulha branca vai dizer que é mimimi.
É claro, tem gente que vai contestar a atitude do moleque.
Mas é um fato: personagens negros foram, e ainda são, representados de uma forma “caricata”. Todos iguais, todos exercendo a mesma função.

Procurado pelo EXTRA, Maurício de Souza comentou a atitude do moleque:

“O menino Cleidison tem razão a partir de sua visão do mundo e do meio. Por que os personagens das historinhas que ele lê não têm a mesma cor de sua pele? E corajosamente ele os traz mais para perto de si e dos seus colegas afrodescendentes simplesmente usando lápis de cor.

Saída criativa e carinhosa”

Achei belíssima a atitude do garoto. Fica a reflexão.

Bom, esse é o primeiro episódio da websérie do Asa Noturna

Totalmente grátis, online e bem feita

30 de setembro de 2014

2014 é um ano definitivo para a DC Comics no que se diz respeito a séries. Arrow já é um sucesso, Gotham estrou nesse mês, logo é a vez do Flash. E ainda temos Constantine chegando. E como se não bastasse essa dominação na tv, é hora dos personagens da DC chegarem ao YouTube. “Nightwing“, série produzida pelo ISMAHAWK e MG Stuido, ganhou seu primeiro episódio.

O Exterminador vai lá fazer aquilo que todo vilão sabe fazer: MALDADES MALDOSAS

Tá bem feita.
Tá bem legal.
Os uniformes estão bem bonitos… vamos olhar em DETALHES:

Uniforme do Asa Noturna em detalhes: ah ficou loco, hein?

Não deve ser nada muito noooooooooossa porque né, se nem as séries produzidas com MILHÕES conseguem, não é uma websérie no YouTube que vai. Mas pense nas possibilidades disso dar certo, e incentivar outros heróis a caírem na rede mundial de computadores. Seria interessante ter um CARDÁPIO de opções.

Sisters Of Anarchy: a paródia porno de Sons Of Anarchy

Se bem que a série tem lá seus momentos pornográficos né

29 de setembro de 2014

Sisters Of Anarchy: na Locadora Torrent mais próxima de você

No episódio 03 da SÉTIMA TEMPORADA de Sons Of Anarchy, duas paródias pornos de mentirinha são citadas. Uma está sendo gravada pela Reedwood Produções, outra, uma brincadeirinha de Jax com August Marks. São elas “Skankenstein“, a paródia de Frankenstein, e “30cm de Escravidão“, uma piadinha com o vencedor do Oscar12 Anos de Escravidão“.

Acontece que na vida real quem ganhou uma versão adulta foi o MC. Saem Jax, Chibs, Tig e outros, e entram as Sisters Of Anarchy.

A indústria porno deve ser aplaudida de pé pela criatividade.
Mas por favor, “30cm de Escravidão” é meio pesado pra filmar, ok?

Fala sério, o slow motion do Zack Snyder é muito maneiro

Eu gosto muito <3

29 de setembro de 2014

Bons diretores deixam suas marcas registradas no cinema pra todo sempre. Kubrick, Hitchcock, Irmãoes Coen, Scorcese e por aí vai. Todos possuem peculiaridades que tornam suas obras únicas. Nosso querido Zack Snyder, O VISIONÁRIO DIRETOR DE 300, pode não ser lá o maior gênio de todos os tempos, e muito menos tenha reinventado a roda. Porém, ruins ou não, seus filmes possuem um forte traço: o SLOW MOTION.

Nesse compilado, as melhores cenas em que o diretor usou desse artifício. 300Watchmen, A Lenda dos Guardiões e etc.

Fala sério, é lindo não?
Eu curto bem. Aliás, acho os filmes do Snyder visualmente incríveis. Espero ver muita porrada entre Batman e Superman em slow motion, tô nem ai. Mas esse vídeo tem um porém…

Cadê a cena do Comediante caindo?

Como bem lembrando nos comentários do post, a cena em que o Comediante é jogado pela janela do seu apartamento (copiada pela Globo, inclusive), é, talvez, a mais icônica de Watchmen. E foi totalmente feita em slow motion. Enfim, fica ai o protesto =D

“Gotham”: mesmo com problemas típicos de pilotos, série tem potencial

Apesar de caricata e não mostrar nada de novo, a série pode desenvolver bem personagens clássicos

25 de setembro de 2014

Depois de muita espera, fãs do Batman finalmente ganharam sua recompensa. “Gotham” estreou e de cara, já se mostra superior as demais séries de heróis da atualidade. Com um tom mais sério, pode se tornar uma boa opção de entretenimento se conseguir encontrar seu norte. E assim, quem sabe, conseguir trilhar um caminho que faça jus ao peso que o nome BATMAN tem na cultura pop.

Gotham: a noite é mais escura antes do amanhecer

Apesar dos problemas típicos de pilotos, onde é preciso jogar na cara do espectador o máximo de informações, mas principalmente, fazer com que executivos comprem a ideia, “Gotham” traz de volta ao fã do Homem Morcego, uma Gotham City tomada por policiais corruptos, mafiosos e típica fotografia dos filmes do Nolan, onde a impressão de uma cidade cinza, apática e sem esperanças é transmitida.

Por falar em Nolan, é notável a influência da obra do diretor na série. Da maneira como os personagens clássicos são apresentados e até mesmo diálogos, “Gotham” tem como base a que talvez seja a maior adaptação de um herói no cinema. É promissora, tem potencial e de quebra, trás consigo os melhores vilões dos quadrinhos. Resta-nos torcer para que o roteiro se acalme e passe a trabalhar cada elemento por vez  (policiais, mafiosos, vilões, mortes dos Wayne etc). Pra fechar, deixo com vocês o mais novo VLOG DO FÓRUM, onde falo do episódio de estréia.

>>INSCREVA-SE NO CANAL DO AMIGOS DO FÓRUM

Topo ^