Vá se aquecendo para “Vingadores: A Era de Ultron” com esses wallpapers f#das!

Já coloquei a HULKBUSTER aqui no meu desktop

9 de fevereiro de 2015

Agora já era, se prepara que vem MUITA coisa sobre “Os Vingadores: A Era de Ultron“. Até o dia 30 de abril, o que não irá faltar é uma fotinha aqui, um videozinho ali, umas imagens promocionais acolá.

Mas nem só da Marvel da pra se esperar coisas maneiras, e pra você entrar mesmo no climão d’Os Avengeiros, um fã resolveu criar esses wallpapers com TODOS os principais personagens, em um excelente trampo de arte. Só escolher o seu favorito e pronto.

Já coloquei a Hulkbuster aqui de funo de tela ;D



Pra fazer o download da versão original é só clicar nos links:

Deus abençoe os fãs.

Oscar 2015: quem está na frente na corrida pela estatueta?

O que o termômetro do Oscar 2015 nos diz?

9 de fevereiro de 2015

Todos os anos a corrida para o Oscar segue o mesmo ritual, com os principais indicados passando por uma série de provas antes da reta final que rende a tão sonhada estatueta dourada.

Em 2015 a largada foi dada no Globo de Ouro e a última batalha antes do Oscar acontece dia 14 de fevereiro com o prêmio do Sindicato dos Roteiristas. Mas até agora já foram 5 provas de fogo e a partir delas, vamos traçar o termômetro dos favoritos ao Oscar 2015 baseado nos seguintes prêmios:

  • Globo de Ouro
  • SAG Awards (Sindicato dos Atores)
  • DGA Awards (Sindicato dos Diretores)
  • PGA Awards (Sindicato dos Produtores)
  • BAFTA (o “Oscar Britânico”)

Melhor Ator Coadjuvante: J.K. Simmons

A atuação de Simmons em “Whiplash” lhe rendeu todos os prêmios até aqui: Globo de Ouro, SAG Awards e BAFTA.

Melhor Atriz Coadjuvante: Patricia Arquette

Patricia Arquette segue unânime em todas as premiações (Globo de Ouro, SAG Awards e BAFTA), e assim como Simmons, é favorita absoluta ao prêmio.

Melhor Ator: Eddie Redmayne

Eddie Redmayne emocionou a todos com sua atuação em “A Teoria de Tudo“. O papel do físico imobilizado por uma doença já lhe rendeu o Globo de Ouro, SAG e BAFTA.

Melhor Atriz: Julianne Moore

Juliane Moore segue o exemplo de todos acima e levou pra casa os três principais prêmios até agora. É quase certo que seu papel em “Pra Sempre Alice” lhe renda o primeiro Oscar.

Melhor Diretor: Richard Linklater e Alejandro González

A briga tá feia. Linklater levou o Globo de Ouro e o BAFTA de Melhor Diretor já González levou o prêmio do Sindicato de Diretores. No site “Termometro do Oscar” ambos aparecem empatados, mas Linklater segue como favorito.

Melhor Filme: Boyhood e Birdman

Mais uma vez um empate técnico entre os filmes. Enquanto “Boyhood” levou pra casa o Globo de Ouro e o BAFTA, “Birdman” segue ganhando prêmios de sindicatos: SAG Awards de Melhor Elenco e PAG de Melhor Filme. Os filmes também seguem empatados no termômetro do Oscar. Porém “Boyhood” segue como favorito.

A cerimônia do Oscar acontece dia 22 de fevereiro de 2015. E você? QUAIS SEUS FAVORITOS? Comente ai embaixo =D

“Better Call Saul” estreou no Netflix. E eu adorei!

Uma rápida análise sobre o episódio "Uno" #S01E01 [PODE CONTER SPOILERS]

9 de fevereiro de 2015

Um ano e quatro meses depois de “Felina” encerrar “Breaking Bad“, embarcamos novamente rumo a Albuquerque no estado do Novo México, EUA. Porém não é através dos olhos de Walter White e Jesse Pinkman que iremos viver uma nova história, mas sim de Saul Goodman, ou melhor, de Jimmy.

Better Call Saul” finalmente estreou e cara… como é bom estar de volta!

O episódio “Uno” teve direito a tudo o que “Breaking Bad” teve: direção de Vince Gilligan, roteiro também de Gilligan e Peter Gould (co criador da série e criador do personagem título), trilha sonora de Dave Porter (responsável pela trilha sonora de todos os 62 episódios de BreBad) e todo aquele clima que a gente já conhece, como foi a série mãe que deu origem a “Better Call Saul“.

De uma maneira arrepiante e tocante, vemos como Saul leva sua vida após os eventos de “Breaking Bad“. A direção de Gilligan é impecável, com a fotografia e uso de músicas deixando a sensação (e o alívio) de estarmos mesmo diante de um spin-off bem produzido, e não apenas um sub produto qualquer em busca de audiência.

Vince Gilligan e Bob Odenkirk

A vida preto e branco de Saul volta a ser colorida quando somos levados a um passado onde ele ainda era Jimmy, um advogado em início de carreira porém com grandes talentos para chamada “lábia”.

O piloto mostra um pouco dos dramas de Jimmy e seu envolvimento com Chuck (sócio de um bem sucedido escritório de advocacia). Nesse ponto, “Better Call Saul” lembra um pouco da apresentação de Walter White no excelente piloto de “Breaking Bad“. Aliás, é impossível não lembrar em alguns momentos da nossa eterna série favorita.

Jimmy ainda não é Saul Goodman (e temos até uma breve explicação do porque isso irá acontecer). E será muito divertido acompanhar essa transformação (mais uma coincidência com Breaking Bad) do advogado em início de carreira ao maior trambiqueiro de Albuquerque. O ato final com os skatistas é exatamente o que era em “Breaking Bad“, onde pequenos acidentes vão se tornando pequenas tragédias.

Better Call Saul” também faz um fan service trazendo a tona personagens queridos de “Breaking Bad“. A grande questão é não usá-los como muleta para segurar a série, e sim, deixar com que Jimmy se torne Saul Goodman e caminhe com as próprias pernas. E sim, nós vamos estar logo atrás acompanhando tudo.

O peso de Breaking Bad

Só lindos reunidos na premiere da série em LA

O peso é gigantesco. “Breaking Bad” é uma das melhores séries de todos os tempos quer você queira ou não, e toda essa carga de honrar suas origem  poderia ser prejudicial a “Better Call Saul“, mas Gilligan escolheu o caminho certeiro para a série, contando de uma maneira bem humorada a história de um dos personagens mais criativos da série.

Com isso, longe de ter o tom dramático como o de “Breaking Bad“, “Better Call Saul” tem seu próprio brilho. E já mostrou que a vida de Jimmy pode ser um emaranhado de problemas, assim como foi a de Walter. Mas claro, sempre com o sacarmo que rendeu ao advogado o carinho do público.

E como esse blog deve quase tudo a obra de Vince Gilligan, vamos acompanhar semanalmente a série e fazer breves reviews aqui e ali. Só ficar esperto lá no twitter e grupo aberto do Viber!

Nos vemos em Albuquerque.

Montanha de “Game Of Thrones” quebra recorde viking de 1000 anos

O CARA CARREGOU 650KGS NO LOMBO

4 de fevereiro de 2015

Hafþór Júlíus Björnsson é o nome do pequeno ator islandês que interpretou A Montanha Que Cavalga na quarta temporada de “Game Of Thrones“. Apesar dos seus 2,06 metros de altura e 190kg, o cara tem apenas 26 anos.

Realmente, uma MONTANHA

Pois bem, lá no seu país de origem, a gloriosa ISLÂNDIA, existe uma competição chamada “The World’s Strongest Viking“. Competição singela que consiste em carregar um tronco de 650kgs no lombo. Só isso e nada mais.

Cravada no folclore islandês, a competição conta que há 1000 anos atrás, um viking chamado Orm Storulfsson conseguiu dar três passos carregando o tronco, porém com o peso, acabou quebrando as costas. Até hoje ninguém conseguiu superar o recorde do viking. Até hoje, pois A MONTANHA resolveu participar:

THOR ESTÁ VIVO!

Mesmo sendo forte pra caralho, a Montanha teve toda ajuda necessária pra não dobrar no meio devido ao peso. Mesmo asim… PQPQPQPQP!!!!

Marvel no Netflix: “Demolidor” ganha o primeiro trailer

Lembrando: série estréia dia 10 de abril

4 de fevereiro de 2015

O Netflix finalmente divulgou o trailer (ou será teaser? AI MEU DEUS) de “Demolidor“, série com 10 episódios e que da a largada para outras quatro produções originais do serviço de streaming em parceira com a Marvel.

Pra variar, tem pouca coisa, afinal, eles precisam ficar brincando com a nossa expectativa.
Expectativa aliás que está um tanto quanto alta, afinal, o roteirista e produtor Steven DeKnight disse que “Demolidor” está mais para “The Wire” do que para séries de super heróis.

Só pra você se situar, “The Wire” é a única série de TV que algumas pessoas ousam dizer que é melhor que “Breaking Bad“…

Agora vamos olhar de perto nosso protagonista e antagonista:

DEMOLIDOR!

REI DO CRIME!

Orando pra que seja bom.

Os dinossauros de “Jurassic Park” e ” Jurassic World”

Falar de dinossauros é sempre um prazer

3 de fevereiro de 2015

Não existe nada mais legal que dinossauros. Sério. Não gostar de dinossauros é tipo não gostar de… dinossauros. Se você não compartilha da minha idade avançada (27 anos e contando), provavelmente não vai entender essa relação de amor com os GIGANTES JURÁSSICOS. Tudo porque, na década de 90 éramos bombardeados com produtos derivados desses seres indefesos obliterados por um meteoro.

Assim, quando em 1993 “Jurassic Park” estreou, a molecada teve a chance de ver os dinossauros dos seus sonhos ganhando vida. Os marmanjos se divertiram e o cinema nunca mais seria o mesmo. 20 anos depois é a vez de “Jurassic World” tentar causar ao menos 1% do impacto que o filme de Spielberg causou.

Então, aproveitando o lançamento do novo teaser, vamos falar sobre todo esse universo maravilhoso dos dinos?

>>>INSCREVA-SE!

Até o momento não temos nenhuma arte/imagem oficial desse tal de Indominus Rex. Ou o Genérico Rex. Algumas prováveis artes conceituais, pedaços do bicho que surgiram no trailer, a versão LEGO… tudo isso virou essa arte que o @fabiorex mandou com EXCLUSIVIDADE para o Amigos do Fórum:

Senhoras e senhores, esse é o D-REX

Segundo a versão LEGO, o D-Rex realmente será desbotado. Ainnn… meu medo parece que triplicou agora.
Boa sorte a todos.

Tirei uma hora do meu dia pra ver “Metástasis”, a versão latina de “Breaking Bad”

Tive que ver com meus próprios olhos

3 de fevereiro de 2015

Lá em 2013, enquanto a gente ainda recuperava as estruturas após o fim de “Breaking Bad“, a rede de tv colombiana Teleset juntamente com a Sony, anunciaram a produção de uma versão latina da aclamada série.

Muita gente torceu o nariz, muita gente ficou doída. O fato é que a intenção da tv colombiana era de levar a incrível jornada de Walter White para um tipo de público que não possuiu acesso a tv a cabo. Um tipo de público que não manja das Locadora Torrent da vida. Enfim, apesar de tudo, parecia uma boa ideia adaptar o império de Heisenberg.

Quase dois anos se passaram e eu simplesmente me esqueci de “Metástasis“. Eis que o Netflix resolve colocar em seu catálogo todos os 62 episódios. Obviamente, tive que tirar uma hora do meu dia pra assistir as peripércias de Walter Blanco.

Pra resumir tudo, “Metástasis” é como se a turma da sua escola resolvessem encenar “Breaking Bad” no show de talentos anual promovido pela direção. Só isso. A série recria cena por cena, frase por frase da série original. Até alguns ângulos de câmera, as expressões dos personagens… tudo! Fica parecendo aquelas versões chinesas de brinquedos dos Vingadores (que você acha o Batman no meio).

Diego Trujillo é o Bryan Cranston do país da Miss Universo. Walter Blanco se esforça pra ser tão convincente quando sua versão americana, mas coitado… Deram pro cara uma tarefa impossível. Aliás, todos do elenco tentam emular um pouquinho os originais.

Em nenhum um momento a série se propõe a ser uma adaptação. Eles apenas refizeram a série com atores columbianos, é tipo a “Paixão de Cristo” da igreja de sua cidade, todo ano a mesma história com pessoas diferentes.  A clássica cena em que Mr. White explode o barraco de Tuco após soltar a frase “this is not meth” chega ser cômica. Assim como várias outras, por que simplesmente não se encaixa.

ESCOLAR

Metástasis” é simpática e bonitinha. Serve como um tributo a uma das maiores obras da tv em todos os tempos. Se eu fosse o professor desses alunos, daria… deixa eu ver…. 7 pelo teatrinho <3

Mas é sério. Assista ao menos o piloto da série. Tem no Netflix.

 

Topo ^