Está cada vez mais complicado assistir a um filme nos cinemas

R.I.P. Educação

13 de outubro de 2014

Eu adoro cinema. Adoro ir ao cinema. E por mais que os custos de um ingresso aqui em São Paulo beirem o absurdo, não abro mão desse programa. Sair de casa, jantar e ver um bom filme na telona é um prazer não só para fãs da sétima arte no geral, mas pra quem tá lá querendo sair com a namoradinha, ou se entreter mesmo assistindo a 3 horas de explosões em um Transformers da vida.

Mas o fato é que algo que era pra ser prazeroso, ultimamente (ao menos pra mim), está sendo um martírio. Aparentemente, as pessoas perderam o respeito ao próximo e se esqueceram da tal LEI DO SILÊNCIO ao se sentarem nas cadeiras de um cinema.

Seria melhor ter ficado em casa…


Nesse último fim de semana, fui assistir a Annabelle com minha namorada, e sinceramente, dei graças a deus duas vezes quando o filme acabou. Primeiro porque Annabelle é um amontoado de clichês de terror em um roteiro bagunçado. Segundo, porque a sessão que eu estava mais parecia uma praça pública. Com pessoas conversando, falando alto, narrando, tirando fotos no MEIO DO FILME. Sério, meu desejo era o mesmo da Lana Del Rey: queria estar morta.

Não é a primeira vez que isso acontece, nem segunda e, infelizmente, a última. Ir ao cinema ver blockbuster, já no seu primeiro fim de semana de estréia, está se tornando inviável. Aglomerações de pessoas quase nunca dão certo, e agora, o cinema é mais nova vítima.

Típico imbecil que acha que a vida real é igual no facebook

Contei um pouco do quão difícil foi assistir “Cavaleiros do Zodíaco – A Lenda do Santuário“, com pessoas gritando o tempo todo. Mas nesse sábado a má educação passou dos limites, com pessoas se levantando pra tirar selfies (sério, qual o problema com essa bosta de selfie?), jogando pipocas e narrando o filme: “OLHA LÁ, TÁ ERRADO ISSO” gritou um rapaz pra todo mundo ouvir.

Não, não estou ficando velho e reclamão. Não, não é mimimi. Quem gosta de ver um FILME, não de CONVERSAR, sente-se incomodado nos cinemas. O “shiiiuu” não resolve mais. E ai? O que fazer nesses casos? Seguranças de cinema? Sei lá, mas eu fiz uma promessa: blockbuster agora só nos dias de semana e depois do lançamento.

E você? Passou por algum momento assim? Como está o cinema na sua cidade?

A série do Flash, o retorno de The Walking Dead e X-Men

Videocast Amigos do Fórum #10

10 de outubro de 2014

Olá amigos do fórum.

Antes de começar nosso VIDEOCAST AMIGOS DO FÓRUM é importante falar mais uma vez na importância de marcas que acreditam no nosso trabalho, mostrando que nosso conteúdo serve não só para entreter, informar, mas também como um veículo sério de mídia. O programa de hoje é um oferecimento da #CervejeiraSkol, que mandou aqui pro QG do blog uma… CERVEJEIRA! Hehehe.

A #CervejeiraSkol gela até a -4º e é perfeita pra você deixar ali no canto da sua sala, só esperando os bróder chegar.

A série do THE FLASH estrou lá fora, e aí? É mais uma Malhação com heróis? Bom… vamos ao debate. Enquanto isso, The Walking Dead está de volta para sua quinta temporada, e fica a pergunta: a série ainda tem fôlego? E pra fechar, X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido chegou ao home video.

Flash, The Walking Dead e X-Men

Links comentados:

  • #CervejeiraSkol
  • O retorno de The Walking Dead: a série ainda te empolga?
  • “X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido” e o que uma viagem no tempo é capaz

>> CANAL AMIGOS DO FÓRUM
>> CANAL NERD RABUGENTO
>> CANAL QU4TRO COISAS

O retorno de The Walking Dead: a série ainda te empolga?

Às vésperas da quinta temporada, é hora de perguntar

9 de outubro de 2014

Hoje em dia, poucas séries conseguem bater a audiência de The Walking Dead. A adaptação para tv da obra de Robert Kirkman é um sucesso e ninguém pode negar. Aliás, não só na tv, mas também nos quadrinhos onde nasceu e em livros. Uma verdadeira máquina de ganhar dinheiro e conquistar fãs. Mas agora, às vésperas da quinta temporada, precisamos nos perguntar:

The Walking Dead ainda te empolga?


É claro que abrir esse tipo de diálogo com fãs mais doentios é difícil, mas é preciso colocar na mesa um fato: The Walking Dead virou uma novela. Com zumbis. Nada, nada, já são três temporadas recheadas de diálogos intermináveis, personagens em um ciclo de mesmice e episódios que estão ali simplesmente pra cumprir tabela.

É como se tudo isso fosse para prender os fãs em um ciclo vicioso, entregando alguns sustos aqui e ali. Acompanho The Walking Dead desde sua estréia na TV, li os livros e consegui chegar até o número 100 nas HQs (ai eu não aguentei mais). Portanto, posso me considerar um fã da obra. Mas como fã de séries e boas histórias, ainda sinto falta de algo maior na versão televisiva. Já estou de saco cheio dessa aventura sem fim pelo interior da Georgia e sem contar que ainda dói o que fizeram com o Governador (desculpa, sua última aparição não compensou o erro da terceira temporada), pra mim, o melhor personagem dos quadrinhos.

Apesar dos produtores e roteiristas prometerem uma temporada mais séria, dramática e sangrenta, eu ouço esse papo desde a segunda. E já pra prever o que irá acontecer nessa quinta temporada: um começo muito bom, com muita paulada. Porém após o retorno da pausa clássica de fim de ano, a série empaca e nada acontece, até que chegam os episódios finais. Ai BOOOMMMM! Todo mundo roendo as unhas de ansiedade pra sexta temporada.

Mas nem tudo é fracasso…

The Walking Dead tem sim suas qualidades e quando os roteiristas querem nos agraciar com momentos épicos, eles conseguem. Colocar em foco a sobrevivência dos personagens em meio a um mundo devastado, sempre foi o ponto chave para a série crescer e desenvolver bem os mesmos. Bons personagens, aliás, é o que não falta. Mesmo Rick, que não sabe se vai ou volta desde a estréia da série, tem seus bons momentos.

O fato é que eles precisam andar… existe um mundo a ser explorado, não é possível que irão focar mais uma temporada nesse meio de mato. Novas cidades, novos vilões, novos dilemas éticos e a busca pelo que sobrou de humanidade e humanismo. Essa quinta temporada precisa dar novo fôlego não apenas para a história em si, mas para Rick e sua turminha. Como fã de TWD preciso ser otimista. Mas como fã de séries… tá complicado.

Flash levando um cacete do Flash Reverso em novas fotos

OLOCO

9 de outubro de 2014

O site Grant Gustin conseguiu com fotos dos sets de filmagens de THE FLASH. O Velocista Escarlate aparece lutando com ninguém menos que seu maior inimigo, o Flash Reverso! Se você tinha dúvidas se ele apareceria na série que acabou de começar… acabou =D

E o coitado tá levando um cacete… aparentemente.

Ficou maneiro o uniforme, hein?
Flash estreou lá fora quebrando recordes: foi a maior audiência do canal CW nos últimos 5 anos, com 4,5 milhões de espectadores.

E você, o que achou de THE FLASH?

A dublagem americana de Dragon Ball é de arrepiar

ISSO é entrar no espírito da coisa

9 de outubro de 2014

É impossível assistir a certas coisas sem a dublagem brasileira. Um bom exemplo são os animes, os quais crescemos associando o personagem a determinada voz. Em Dragon Ball, quem da vida a voz de Goku é Wendel Bezerra, que consegue passar a serenidade e inocência do personagem de uma maneira única.

Mas vendo esse vídeo dos dubladores do filme “Dragon Ball Z – A Batalha dos Deuses” lá nos EUA, eu tenho que levantar da cadeira e aplaudir em pé. PQP, o cara realmente ENCARNA o Goku:

Arrepiante.
E pra você que gosta de ver os bastidores da dublagem, tem a OBRIGAÇÃO em ver esse mini-documentário sobre os dubladores de Cavaleiros do Zodíaco.

Ô Robert Downey Jr., vai ter ou não Homem de Ferro 4?

Depois de muito NOOOOOOOOOSSA, acho que temos uma resposta

8 de outubro de 2014

NOOOOOOOOOOOOSSA“.

É essa palavra que resume a internet nesses últimos dias em relação ao Homem de Ferro. Especualções pra cá, declarações do Robert Downey Jr. pra lá e no fim, ninguém sabia exatamente o que está acontecendo em relação ao quarto filme do Ferroso. A única certeza que temos é que o Homem de Ferro estará em Os Vingadores 2 e está praticamente tudo certo pra ele aparecer no terceiro filme. Mas em relação a mais um filme solo, Robert Downey Jr. andou dando algumas declarações.

Primeiro, ele disse que sim, está nos planos da Marvel ele continuar presente no universo cinematográfico do estúdio. Depois, no programa da Ellen DeGeneres, em um momento de total descontração, ele soltou “SIM” quando foi perguntando sobre o quarto filme. MAS EIS QUE… em nova entrevista, dessa vez a David Letterman, ele falou mais, hmm… serio sobre o assunto:

“Não existem planos para Homem de Ferro 4, não existe um roteiro para Homem de Ferro 4″

E como tudo nessa vida tem um MAS, ele disse que sim, existem negociações e planos sobre isso. Ou seja, mais Homem de Ferro nos cinemas, porém nada de mais um filme solo. Por enquanto. Eu acho seguinte ô Robert Downey Jr… SE FOR PRA FAZER MAIS UM FILME BOSTA DO HOMEM DE FERRO É MELHOR VOCÊ IR DORMIR.

É isso.

Homeland: uma série pra explodir cabeça

Aproveite seu cérebro, depois de HOMELAND, ele vai parar no teto

7 de outubro de 2014

Poucas séries possuem essa qualidade de pegar seu cérebro e destruir em mil pedaços. Homeland é uma que faz isso com maestria. Criada em 2012, porém baseada em uma série israelense, “Homeland” logo de cara abocanhou todos os principais prêmios da TV, incluindo Emmy de Melhor Série Dramática e Ator/Atriz em Série Dramática.

A história de um soldado americano, resgatado de um cativeiro depois de 8 anos de torturas, mostra um pouco de como o governo americano, principalmente a CIA, vem tratando a questão terrorista. Mas a magia de HOMELAND é acompanhar a caçada de Carrie (Claire Danes casa comigo) e seus surtos psicóticos. Homeland é uma série que você PRECISA ASSISTIR. Não tem meio termo.

Séries pra explodir cabeças: HOMELAND

>>INSCREVA-SE NO CANAL DO AMIGOS DO FÓRUM

A quarta temporada de HOMELAND voltou nesse domingo/05. Pra quem está em dia com todas as temporadas, sabem que o desafio agora é grande, já que um dos grandes plots da série teve seu final, mas não da pra duvidar da criatividade dos roteiristas. É uma pena que essa série não tenha exibição aqui no Brasil.

Topo ^