Frank Underwood nunca mais

Em comunicado, Netflix bate o martelo: Kevin Spacey não trabalha mais com a plataforma.

Luide
Luide
4 de novembro de 2017

A sujeira embaixo do tapete finalmente está escancarada no meio da sala. No turbilhão de denúncias de assédio que envolve figurões de Hollywood, Kevin Spacey se viu no centro. Em menos de uma semana, o astro de House Of Cards foi alvo de várias acusações de assédio (oito apenas de membros da equipe de produção da série), teve uma homenagem do Emmy Internacional cancelada, e agora, a Netflix finalmente revela o básico: não trabalha mais com o ator.

“A Netflix não estará envolvida e não continuará com a produção da 6ª temporada de House of Cards com Kevin Spacey. Continuaremos a trabalhar com a MRC durante este período para avaliar a melhor forma de seguir com a série. Também decidimos que não vamos mais veicular o filme ‘Gore’, que está em pós-produção, estrelado e produzido por Kevin Spacey”

Como vocês sabem, House Of Cards é uma série Media Rights Capital e a Netflix é quem distribui e paga a conta. O recado do serviço de streaming é claro: se Kevin Spacey continuar envolvido na produção, a House Of Cards está fora da Netflix. Ponto final.

A sexta temporada de House Of Cards já tem dois episódios gravados, e para evitar prejuízos, a saída dos produtores pode ser bem básica: matar o personagem e seguir com a história focada em Claire Underwood. Não seria nenhum desvio grande de foco, já que há algumas temporadas, Claire se destacou tanto quanto Frank. Depois do desastroso quinto ano que terminou com Frank isolado e sem poder, House Of Cards pode sobreviver se abrir mão do seu protagonista.

É um fim obscuro para a menina dos olhos da Netflix, que 2013 foi a principal responsável pela mudança na forma como encaramos as produções e distribuições de séries. De repente, uma obra 100% feita para a “internet” trazia nomes como David Fincher e Kevin Spacey. Logo em seu primeiro ano foi indicada ao Emmy e desde então não saiu mais da lista. House Of Cards surfou em meio a crises políticas e usou disso a seu favor, um marketing gratuito (principalmente no Brasil). Frank Underwood virou referência do pior do jogo político.

Mas House Of Cards nunca foi uma obra-prima e sai de cena sem fazer muita falta. Nesses últimos anos a Netflix produziu séries melhores e está amadurecendo com o tempo, e sua posição dura contra aquele que foi sua maior estrela do catálogo, é o mínimo que se esperava de uma empresa que sempre falou sobre diversidade e preconceitos. Agora é esperar por um desfecho decente e bom, nós sabemos que Claire Underwood é capaz.

Seja doador e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 19/09/2017

  • Luide

Rick and Morty é uma série “inteligente”?

  • 18/09/2017

  • Luide

Você não percebeu, mas esse foi o Emmy mais importante em muito tempo

  • 13/09/2017

  • Luide

Rick and Morty e a tragédia da Cidadela em mais um episódio consagrador