É isso que David Fincher fez por House Of Cards

Aproveitando, vamos contar um pouco da história da série.

Luide
Luide
14 de junho de 2017

O quinto ano de House Of Cards tinha pela frente uma difícil tarefa, talvez pior que a de Frank Underwood durante as eleições: Beau Willimon, showrunner e criador, dava adeus alegando que “depois de cinco anos e quatro temporadas, é hora de eu seguir em frente para novos desafios”. Da Netflix ele foi para o Hulu, onde vai comandar The First, série sobre a exploração de Marte. O vácuo de liderança foi preenchido por  Frank Pugliese e Melissa James Gibson. E como já disse por aqui, House Of Cards acusou o golpe.

Muita gente se pergunta onde está David Fincher no meio dessa bagunça, e aproveitando o assunto, é bom esclarecermos qual é a participação do aclamado diretor de Clube da Luta e Se7en em House Of Cards.

David Fincher e Corey Stoll nas gravações do episódio piloto de House Of Cards.

House Of Cards é originalmente uma produção inglesa da BBC, transmitida em 1990. Por volta de 2011 a produtora Media Rights Capital comprou os direitos da série (pois é, House Of Cards não beeem da Netflix) e a adaptação para o cenário político americano começou. David Fincher entrou na história quando os produtores Josh Donen e Eric Roth apresentaram a ele a versão original, que acabou gostando do que viu e começou a desenhar a série. Nessa altura a Netflix ainda nem sonhava com Frank e Claire Underwood.

Os três precisavam de alguém que pudesse desenvolver melhor essa ambientação House Of Cards na Casa Branca, e acabaram se encontrando com Beau Willimon, que assim como eles, nunca havia trabalhado na televisão. Willimon é autor do livro Farragut North, e no primeiro encontro, jogou algumas ideias para David Fincher, mas só depois de seis meses voltou com toda a estrutura da série, e um piloto completo. Foi então que Fincher começou a selecionar o elenco. Kevin Spacey foi o primeiro a ser apresentado ao seu personagem, e também o primeiro embarcar no projeto. Logo em seguida foi a vez de Robin Wright, que estava em Estocolmo filmando The Girl with the Dragon Tattoo com Fincher. Ela foi apresentada a Claire Underwood, e bom, o resto é história.

Enquanto isso, a Media Rights Capital estava batendo de porta em porta oferecendo sua nova série, produzida por David Fincher, e com pelo menos dois nomes de peso no elenco. Entre os canais que recusaram estavam estão a HBO, Showtime e AMC, até então, as responsáveis pelos principais dramas da televisão. Foi então que a Netflix, na época dona de 60% do mercado de streaming, acabou encarando o novo desafio de produzir suas próprias séries (ainda assim, a primeira “série original” foi Lilyhammer, produzida por uma tv norueguesa).

Tenho sentido nos últimos dez anos que os melhores roteiros para os atores estavam acontecendo na televisão. Então eu queria fazer algo que fosse de formato longo” explicou David Fincher sobre seu interesse repentino em séries de TV. E mesmo que sob sua direção House Of Cards tenha apenas dois episódios, sua marca ficou impregnada por toda a série.

O que David Fincher não faz?
Assista esse vídeo e veja como as marcas do diretor ainda podem ser notadas em House Of Cards.

David Fincher é responsável por alguns pontos importantíssimos em House Of Cards, mas ainda assim, Beau Willimon é o homem que merece a maior parte dos créditos. Foi ele quem comandou a série ao longo de quatro temporadas, já que Fincher é produtor executivo e nem sempre esteve presente de forma criativa. Portanto, se a quinta temporada errou ou acertou, a culpa é dos novos showrunners, afinal, são eles quem comandam as equipes de roteiristas e diretores.

Seja doador e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 11/08/2017

  • Luide

Rick & Morty não é apenas engraçado: é extremamente inteligente

  • 10/08/2017

  • Luide

A Batalha dos Bastardos Vs Os Espólios de Guerra: qual episódio de Game Of Thrones se saiu melhor?

  • 10/08/2017

  • Luide

Conversas para uma quarta temporada de Hannibal já começaram. MAS…