Donald Glover e sua visão de mundo em Atlanta

Agora você não tem mais desculpas para não ver Atlanta.

Luide
Luide
27 de novembro de 2017

Donald Glover é um desses queridinhos da cultura nerd. Além de ator é roteirista, diretor, humorista e músico. Um verdadeiro artista, que em breve, estará em Solo – Uma História Star Wars como Lando e dando voz a Simba no live action de O Rei Leão. Ou seja, tem tudo pra ser um querido além da cultura nerd. Mas o que poucos sabem é que em 2016 ele criou uma das melhores séries daquele ano, totalmente experimental, divagando sobre temas espinhosos e entregando uma obra redondinha.

Essa é Atlanta, comédia do FX que levou o Emmy de Melhor Direção em série de Comédia em 2017. Não sabe do que estou falando? Bom, agora você não tem mais desculpas para não ver essa maravilha de série.

Em Atlanta acompanhamos a jornada de dois primos que vivem o sonho americano de todo aspirante a astro do rap. Earn (Donald Glover) luta para sair da margem da sociedade, conseguir um emprego decente enquanto lida com a ex-esposa e tenta cuidar da filha pequena. Se isso parece lugar comum, não se preocupe, Atlanta passa longe de apelar pro fácil. Seu relacionamento com Vanessa, a ex, não é nada convencional, e Earn vive na pele o sujeito que tem o fracasso como principal aliado. Mas sua vida parece caminhar para uma guinada quando descobre que seu primo traficante, Paper Boi, viralizou no Youtube com um clipe.

A partir daí, Atlanta traça um paralelo entre toda a cultura e sociedade americana através da visão de mundo dos seus personagens. Homens negros de periferia lutando todo santo dia para sobreviver. Mas Donald Glover é esperto o suficiente para enfiar esses temas complexos goela abaixo da audiência sem que ela perceba, com um texto impecável e uma direção que transforma cada episódio em uma experiência particular. A série brinca o tempo todo com ela mesmo, e assim como Master Of None, surpreender o espectador é uma regra.

E dentro dessa primorosa primeira temporada está B.A.N., aquele episódio que toda a internet deveria assistir. Poucas vezes vi algo tão bem executado como esse episódio (que rendeu a Donald Glover o Emmy de direção). Mas Atlanta é uma comédia, e rir acaba sendo consequência de suas situações absurdas, que incluem até mesmo carros invisíveis. É uma loucura controla, fruto da cabeça de seu criador, provando que a TV de qualidade só morrerá quando esses grandes autores deixarem de escrever.

Premiada e elogiada lá fora, Atlanta não se criou por aqui. Disponível apenas no Fox Play, serviço de streaming da Fox, fez pouco barulho. Mas com sua chegada na Netflix, Atlanta tem a chance de ganhar o coração dos brasileiros. São 10 episódios, curtinhos e prontos para mexer com sua cabeça. De uma chance, pois agora você não tem mais desculpas pra não ver.

 

Seja doador e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 22/11/2017

  • Luide

Master Of None é Aziz Ansari. E Aziz Ansari é Master Of None

  • 13/11/2017

  • Luide

Mr. Robot em mais um de seus episódios memoráveis

  • 06/11/2017

  • Luide

O tipo de série que você está cada vez vendo menos