Artigos

Criador da Netflix quer unir todas as tribos e unificar catálogo a nível mundial

Reese Hastings, criador e CEO do Netflix, quer um catálogo único para o serviço

31 de março de 2015

Eu assino o Netflix a sei lá, há uns 3 anos por aí. Lembro que na época o catálogo era fraco que só… filmes antigos, poucas opções de séries (tinha Breaking Bad então estava ok), nenhuma série original e poucas adições. Mas as coisas mudaram, o serviço se popularizou de vez e hoje em dia precisamos ser justos: tá bem legal.

Só que se você for um espertinho safado e usar extensões como o Hola, que simulam ips de outras países, você pode acessar o catálogo dos EUA, por exemplo, e ver que lá é outro nível. Tem muito, mas muito mais opções, com séries chegando mais cedo e filmes recém saídos de cartaz. E isso obviamente é meio que injusto, né? Até no Netflix a gente tem que ser terceiro mundo?

Não da pra negar que o catálogo do Netflix BR melhorou bem nos últimos anos…

Bom, não é o que o CRIADOR deseja. Reese Hastings esteve na Austrália para o lançamento do serviço por lá, e aproveitou para falar sobre um catálogo universal: “A solução básica é que o Netflix se torne global e faça com que seu conteúdo seja o mesmo ao redor do mundo, de forma que não haja incentivo para o uso de VPN. Assim podemos trabalhar na parte mais importante, que é a pirataria“.

Porém, como diz o ditado “querer não é poder”, e o Neflix enfrenta diversas barreiras pra que isso se torne realidade. Estúdios de Hollywood, redes de tv, ninguém tá afim de ver seus produtos sendo consumidos a um preço justo e em todo mundo. Acontece que todos nós sabemos do histórico de revolução que o Netflix vem encabeçando e não duvido que isso logo se torne algo real.

A chave da pirataria é que uma fração dos usuários não consegue ter um certo conteúdo, isso nós conseguimos arrumar. A parte mais difícil é arrumar quem recorre à pirataria por não ter como pagar” – Resse Hastings

Eu não poderia concordar mais com essa frase. Ele tem TODA a razão. Obviamente sempre irão existir aqueles que consomem pirataria porque querem, é tipo o sujeito que quer levar vantagem o tempo todo só pelo prazer. Mas uma grande fatia desse público quer apenas consumir o conteúdo da maneira que ele acha melhor, quando ele quiser e sem ser assaltado por isso.

Hoje mesmo tivemos a notícia que o novo anime dos Cavaleiros do Zodíaco será transmitido via streaming no mundo todo de maneira gratuita. A revolução começou e ninguém pode parar esse trem. É bacana ver que grandes CEO pensam assim e não se prendem em formatos quadrados. O mundo ficou menor e está na hora de alguém unir todas as tribos =)

Capitão América, Senhor das Estrelas, Homem de Ferro e porque o mundo PRECISA de heróis

Na semana em que Chris Evans, Chris Pratt e Robert Downey Jr. mostraram ao mundo que Super Heróis existem e são necessários

13 de março de 2015

Longe do desejo de Hollywood em conseguir milhões, distante das críticas de alguns profissionais do cinema, a parte das discussões nerds a respeito de poderes, estão milhares de crianças que todas as noites, ao colocar a cabeça no travesseiro, sonham com seus super heróis favoritos.

Você foi criança e sabe do peso que eles tiveram (e ainda tem) em nossas vidas. Como é bom imaginar esse mundo, esses caras legais com seus uniformes coloridos voando por aí. Como é incrível simplesmente esquecer a realidade por alguns minutos, fechar os olhos e se deixar levar por um voo por Metrópolis usando sua capa vermelha.

Ser criança é ter um mundo mágico te esperando todos os dias, um mundo onde não existe medo, fraqueza, preconceito, ódio. É um mundo onde você é aquele herói que salva pessoas. E o mundo precisa muito deles, mais do que se imagina.

E nessa semana, três caras que transformaram o sonho em algo palpável mostraram que esse negócio de super herói é muito maior do que a gente imagina. Chris Evans, Chris Pratt e Robert Downey Jr. deram a crianças e adolescentes um pouco de luz e esperança, e isso meu amigo, não tem preço.

Tudo começou em janeiro, quando Chris Evans e Chris Pratt fizeram uma aposta sobre o Super Bowl. Evans torce para o New England Patriots enquanto Pratt é Seattle Seahawks de carteirinha. O perdedor da aposta teria que se vestir do super herói que representa no cinema e ir até um hospital infantil da cidade vencedora. Deu Capitão América e seu Patriots, mas ambos heróis resolveram visitar os hospitais.

Eu fiquei muito feliz quando descobri que eles viriam ao Hospital de Seattle, Guardiões da Galáxia e Os Vingadores são meus filmes favoritos, então eu queria muito conhecê-los. Realmente iluminou meu dia, sou muito fã e eles foram muito gentis em passar um tempo comigo” – Maggie Mittelstaedt, 18 anos

Evans e Pratt vistaram a ONG Christopher’s Haven e o Hospital Infantil de Seattle. Por alguns minutos, crianças que precisam mais do que nunca acreditar no fantástico, tiveram ao seu lado dois super heróis, até então, intocáveis e possíveis apenas em sonhos.

Robert Downey Jr., o cara que simplesmente É o Tony Stark, também mostrou que é muito mais que um gênio, bilionário, playboy e filantropo. Ele foi pessoalmente entregar uma prótese para o pequeno Alex, de 7 anos, que nasceu com má formação do braço direito. O braço mecânico ao melhor estilo Homem de Ferro, é um presente do projeto Limbitless Solutions, que através de impressoras 3D, vem tentando baratear os preços de próteses. O projeto já recebeu apoio da Microsoft.

O pequeno Alex além de ganhar uma prótese TOTALMENTE INCRÍVEL do Homem de Ferro, ainda recebeu a visita do próprio CEO da Stark Industries:

Capitão América, Senhor das Estrelas, Homem de FerroChris Evans, Chris Pratt e Robert Downey Jr. Por alguns instantes, vocês fizeram crianças sonharem mais alto e lembrarem de algo importante nos dias de hoje: super heróis existem.

Sobre vestibulares e escolhas certas

Senta novamente que lá vem história...

22 de outubro de 2014

Em 2004, eu estava prestes a me formar no colegial. Aquela dúvida típica de todo adolescente começou a bater: óh céus, o que será de mim daqui pra frente?“… o sentimento de “não sirvo pra nada, vou passar fome” era grande. Porém era hora de parar, pensar e decidir o que eu faria para garantir meus próximos anos de vida. Foi então que prestei vestibular.

O atleta, o nerd, o marginal, a princesa e a maluca: uma hora, todos precisam se decidir

Bom, na verdade, foram dois vestibulares, um pra faculdade e outro para um curso técnico. Tudo começou quando um grupo de amigos organizou uma EXCURSÃO DO VESTIBULAR, para ir até uma faculdade próxima realizar as provas. Foi nesse dia que sem perceber, eu decidi meu futuro e afirmo sem medo que tudo que tenho hoje, foi graças a essa escolha.

Não importa como você chega até suas escolhas, saiba que elas sempre serão as certas

Primeiro, me escrevi para prestar vestibular de ADMINISTRAÇÃO e lá fui eu, com todo o conhecimento adquirido ao longo dos anos em escola pública. Cheguei na faculdade, fiz a prova, porém eu sabia que no fundo, não era aquilo que queria. Foi quando olhei um cartaz dizendo que as vagas para o Curso Técnico de Informática não foram preenchidas, e caso alguém quisesse se inscrever, ainda dava tempo. Sem pensar, corri lá e me inscrevi. Na outra semana, prestei o que eles chamam de “vestibulinho“. Passei, fiz o curso, aprendi HTML básico e pouco tempo depois eu criava meu primeiro site. Foi graças a esse conhecimento e paixão pela informática que nasceu o Amigos do Fórum.

Não importa como você chega até suas escolhas, saiba que elas sempre serão as certas. Hoje o mercado de trabalho não tem espaço para um tipo de pessoa: as despreparadas. Então é de extrema importância que você estude, seja lá o que for. E ainda agora, às vésperas de ENEM, muitos leitores aqui do Amigos do Fórum certamente farão a prova. O ENEM 2014 será nos dias 8 e 9 de novembro, então meu amigo, COOOOOOOOOORRE!

Conheça o Proenem

Os amigos do Proenem estão com um time de primeira e todo material possível para você se dar bem. Conversei com os caras e da uma olhada no que você consegue com apenas R$ 19,90:

  • Mais de 200 horas em videoaulas;
  • Quase 300 questões com os temas mais cobrados, resolvidos em vídeo;
  • Material didático das aulas para download;
  • Caderno de exercícios com gabarito;
  • Aulas ao vivo sobre os temas mais cobrados no ENEM e Atualidades;
  • 2 Redações corrigidas;
  • Semana de aulas ao vivo de revisão na véspera do ENEM.

Tá bom ou quer mais?
Acesse Proenem e saiba mais. Da minha parte, espero do fundo do meu S2 que vocês descubram o verdadeiro caminho. Afinal, o meu eu encontrei e vocês fazem parte dele, diariamente, através desse blog. BOA SORTE!

“Bom Dia & Cia.”, o último programa infantil da TV aberta: o que aconteceu?

No ar há 21 anos, programa é o último respiro do conteúdo infantil da TV aberta

7 de setembro de 2014

Em agosto de 1993, entrava no ar o “Bom Dia & Cia.“. A loirinha Eliana (na época com 20 anos) ao lado de Flitz, um computador falante, nos davam bom dia com um programa que misturava conteúdo educativo com desenhos animados. Eliana foi minha primeira paixão de criança, fui o que vocês chamam de FÃ. Sim, eu até escrevi CARTINHA pra Eliana mandando alguns desenhos meus.

Bom Dia & Cia.” foi apenas um dos vários programas infantis que, durante a década de 90 e início dos anos 2000, deixaram aquela manhã chata, que você estava doente e não poderia ir pra escola, bem mais animada. Ou então programas como “Disney Club” e a turma da TV Cruj que nos fazia deixar as brincadeiras de rua do lado, e correr pra TV às 18hrs.

Bom Dia & Cia.” no auge: desenhos, Melocoton, convidados e várias atrações

Eram vários. Listando alguns, tínhamos “Glub Glub“, “TV Globinho“, “Sábado Animado“, “Band Kids“, “Eliana & Alegria” e por aí vai. É difícil encontrar alguma criança da década de 90 ou começo dos 2000, que não tenha uma apresentadora marcada em seu coração. A diferença entre programas infantis para sessões de desenho, era justamente a presença delas, que traziam outras atrações além dos desenhos. É claro, todo mundo aqui gostava de “O Fantástico Mundo de Bobby“, “Thundercats“, “Super Patos” e “Dragon Ball“, mas a presença de uma apresentadora, fazendo algumas firulas entre um atração de outra, era fundamental. Vai dizer que você não gostava das aulas de Educação Artística da Eliana?

O fato é que hoje, se você zapear pelas emissoras abertas durante a manhã, irá encontrar o Britto Jr. com notícias urgentíssimas sobre alguma celebridade, a Fátima Bernardes falando sobre selfies e o João Kléber prestes a revelar um segredo. Não existe mais programação infantil na tv aberta, o último pilar, que se mantém em pé há 21 anos, sendo que nos últimos 10, já perdeu metade da audiência, é “Bom Dia & Cia.” do SBT, que está sozinho nesse mar de chorume que se tornou nossas manhãs.

Não se sabe exatamente quem seria o responsável por uma queda tão brusca ao longo dos anos, mas se é que exista um ÚNICO. Internet, serviços como NetFlix, maior acesso a tv a cabo e, como aponta a ex apresentadora Jackeline Petkovic, em entrevista ao UOL, o programa “engessou, parou no tempo“. O que era interessante pra nós aos 7 anos de idade, não é mais interessante pra molecada? Mudou tanto assim? Também ao UOL, Beth Carmona, que foi ninguém menos que a diretora de programação da TV Cultura, durante o auge do Castelo Rá-Tim-Bum e outros trocentos programas, diz que o público infantil se tornou desinteressante para os anunciantes, e a tv aberta já não quer mais investir.

TV Globinho: Dragon Ball Z, Yu-Gi-Oh!, Bey Blade, Digimon…

É uma pena que crianças cujo os pais não possuem condições de ter um tablet com internet, ou assinatura de tv a cabo, fiquem sem uma programação matinal educativa e interessante. Aparentemente, nossa geração foi a última que teve opções de programação nas quatro principais tvs abertas. Saem as apresentadoras fofinhas e entram os plays de youtube e serviços de streaming. Quem perde com isso? Não sei, mas eu certamente não trocaria a Eliana me ensinando a usar tesoura sem ponta por nada…

27 coisas que marcaram meus 27 anos

É, 10 de junho é meu aniversário =)

10 de junho de 2014

10 de junho de 1987. Nasci.
Nunca falo muito de mim mesmo aqui no blog, mas hoje, depois de 6 anos com ele no ar, resolvi falar um pouco da minha vida. Listei 27 coisas que influenciaram em muito a minha vida. Se sou o que sou, é graças a essa pequena lista. No mais: PARABÉNS PRA MIM =D

1. Meu desenhos

Se hoje trabalho com internet e todos os dias eu preciso criar conteúdo para os 5 blogs que cuido/ajudo a cuidar, é porque quando criança eu dedicava horas do meu dia a desenhar. Me isolava no quarto, pegava papel e lápis e ficava lá, ilustrando meus próprios personagens e criando minhas histórias. Se o pouco de criatividade que tenho existe é devido aos desenhos láá de moleque.

2. A overdose de animes/tokusatsus na década de 90


Enquanto muitos foram criados pelos quadrinhos, eu sou cria dos animes e tokusatsus da década de 90. A TV Manchete foi minha primeira tutora. Não da pra negar a forte influência que a cultura japonesa exerceu e ainda exerce em mim.

3. Colecionar coisas

Um hobbie que herdei do meu pai. Colecionar é um prazer que tenho desde que me conheço por gente. Já colecionei de TUDO. Nesse post aqui selecionei 15 coisas que eu gastei muito dinheiro na infância. Hoje faço coleção de copos de cerveja e action figures. Uma mania que irá comigo por toda vida.

4. Jurassic Park


Meu pai trouxe um VHS e eu assisti Jurassic Park durante um fim de semana todo. É o filme da minha vida. Despertou minha paixão por dinossauros e ciência (sempre fui o melhor da classe). JAMAIS irei esquecer do meu primeiro contato com o T-Rex. Minha paixão por cinema SEM DÚVIDAS começou em 1994 graças a Steven Spielberg.

5. Cavaleiros do Zodíaco

Cavaleiros do Zodíaco foi algo tão importante em minha infância que merecia um tópico só pra ele. Era sagrado, todo dia às 17hrs, ligar na TV Manchete e assistir SEIYA E OS OUTROS. Quantas e quantas noites sonhando com as armaduras, desenhando meus personagens favoritos, imaginando como seria maneiro conhecer a Grécia. Obrigado por me ensinar um pouco de astrologia, Masami Kurumada!

6. Meu primeiro emprego


Foi aos 13 anos. Trabalhei em uma auto peças durante um ano. Não foi melhor emprego do mundo, mas me mostrou bem cedo a importância de um trabalho. O pouco que eu ganhava não dava pra nada, é verdade. Mas aprendi, mesmo tão jovem, o valor do seu próprio dinheiro.

7. Meu primeiro porre

Adoro cerveja. Adoro beber com meus amigos. É claro que como tudo em exagero na vida, encher a cara não é legal. Existem momentos e ocasiões pra se sair da casinha, mas jamais irei esquecer o momento que percebi estar bêbado. Era uma sensação tão escrota e maneira ao mesmo tempo. A cachaça é de longe minha maior inimiga, mas também a responsável por momentos inesquecíveis.

8. Meu primeiro amor


Cheguei tarde nessa coisa chamada amor. Só tive minha primeira namorada aos 19 anos e foi coisa rápida, mas tão intenso (de minha parte) que me ensinou muita coisa sobre relacionamentos e sobre o amor. Todo mundo tem histórias bonitas pra contar sobre o primeiro amor, eu só tenho história triste. Mas foi graças a essa desilusão amorosa que um dia viria a nascer o Amigos do Fórum…

9. A morte de meu pai

Eu tinha 12 anos quando meu pai faleceu. Foi o primeiro chute no estômago da minha vida, o primeiro sacode. Chorei, chorei muito, mas logo após seu sepultamento eu levantei a cabeça. Herdei do meu o nome e eu precisava honrá-lo. Precisava, pela primeira vez na vida, ser forte. Ser um homem.

10. Meu primeiro computador


Foi lá em 2004 que minha mãe apareceu com uma bela surpresa. Jamais esquecerei do meu PC com 500mb de memória e um HD de 40gb. Como esquecer da minha primeira conexão via discador IBEST? Nada como levar 1hr pra carregar um vídeo. Ou 4hrs pra baixar 50mb. Como morava no interior, a banda larga demorou a chegar. Só quem precisou esperar até meia noite pra discar saber a importância que tem esse som.

11. Estudar informática

Era 2005 e eu resolvi me matricular em um curso técnico de informática. Pra ser sincero, eu odiava informática. Gostava mesmo era das aulas de XHTML, CSS e PHP. Aprendi a fazer sites e já naquele ano coloquei meu primeiro projeto no ar. Era um site pra associação de moradores da minha cidade, coisa mais fofinha. Foi graças a esse curso e esse site que cá estou eu, em 2014, escrevendo um post nesse blog.

12. Trabalhar como técnico de informática

3 longos anos da minha vida dedicados a tirar vírus de computadores. Trabalhava pra uma loja que prestava serviços a prefeitura de uma cidadezinha no interior de São Paulo. Não era o emprego mais feliz do mundo, mas foi graças a ele que tive tempo de sobre pra começar um blog. Hoje se você me pedir pra instalar o Avast eu não sei.

13. Minha primeira moto

2007. Financiei uma 125cc em 36 prestações. SÓ.DEUS.SABE.O.TRAMPO.QUE.DEU.PAGAR.ESSA.MOTO. Mas nada nesse momento foi melhor que meus momentos mágicos com minha “pretinha”. Andar de moto foi um dos maiores prazeres que tive na vida, um dia voltarei a levar a vida sobre duas rodas. É uma promessa.

14. Adotar gatinhos


Enquanto escrevo esse post, o Walter está deitando do meu lado esquerdo. O White está no lado direito. Se você não pegou a referência, os nomes deles são uma homenagem ao THE DANGER, Walter White. É incrível a diferença que dois animaizinhos podem fazer em sua vida. Eles são meus xodós, meus meninos. O Walter é o mais apegado comigo, todo dia quando eu chego do trampo lá está ele na porta me esperando. Todo dia quando eu acordo lá está ele querendo carinho na barriga. Não existe nada melhor que poder tirar dois pequenos desses das ruas e alimentá-los com ração e amor.

15. Sair de casa

Em 2010 eu passei em um concurso público e tive que mudar de cidade. Eu tinha 23 anos e sai de casa pela primeira vez. Aprender a cuidar de uma casa, pagar suas contas, fazer a listinha de supermercado e comprar o mais barato, lavar suas roupas e sua privada… são coisas que te fazem dar boas vindas a vida adulta. Sou outra pessoa depois que a conta de luz passou a vir no meu nome.

16. A fé

Sou de família católica, mas durante toda minha juventude me dediquei a conhecer mais sobre As Testemunhas de Jeová. Estudei a bíblica durante anos. Nunca me batizei. Estudar as escrituras me ajudou em alguns determinados aspectos. Até hoje alguns ensinamentos bíblicos fazem parte do meu dia a dia, a diferença é que não faço mais questão de salvação.

17. O fim da minha fé

Quando fui morar sozinho, passei a questionar a minha fé. Aos poucos foi percebendo que nunca, de fato, a tive. Lembro-me do dia que chorei na cama porque não conseguia mais orar a deus. Hoje não creio em mais nada, não tenho fé em nada que não seja de carne e osso e me sinto livre como humano. Minhas decisões são tomadas pela minha vontade, não pela vontade de terceiros. Eu poderia colocar o ateísmo como uma das melhores coisas que já me “aconteceram”.

18. Independência financeira

Trabalhar. Trabalhar. Trabalhar. Parece chato né? Não quando um dos frutos do suor do seu emprego é a sua independência financeira. A PIOR coisa do mundo é depender de alguém, é claro que existem exceções e se você tem 15 anos relaxa, tua hora vai chegar. Mas eu, aos 27 anos, não consigo me imaginar sem trabalho. Me imaginar sem meu salário. Ter a certeza que todo o esforço vai me trazer essa maravilhosa recompensa, deixa tudo mais divertido do que já e.

19. Criar um blog

Lá em 2007 eu resolvi criar um blogpost. O nome era ridículo, “Luide e o Tempo” e eu basicamente só postava textos reflexivos. Criar um blog foi o primeiro passo de algo que, anos mais tarde, seria meu sustento e me levaria a conhecer a mulher da minha vida. Veio o twitter, facebook, instagram… mas tudo começou no meu blogspost.

20. O Cão da Depressão

Em 2010 criei o perfil @caodadepressao no twitter. Até o momento eu nunca tinha tido nada de muito relevante na internet, mas de um dia pra outro o Cão passou a ter 100 mil seguidores. Foi uma boa época de influência na internet… sim, eu sou o responsável por esse enxame de perfis “da depressão”, foi mal. Também foi graças ao Cão que ganhei meus primeiros trocados na internet, jamais irei esquecer daquela sensação: “o que? isso aqui da dinheiro? COMO?”.

21. O nascimento dos meus sobrinhos

O dia que eu percebi que era possível amar mais alguém mais do que a mim mesmo. Johan e Kauan, meus dois pequenos sobrinhos, me mostraram que o amor era algo tão maior do que eu poderia imaginar.

22. Vir pra São Paulo

EM 2011 recebi uma ligação do Cid. 4 meses depois eu estava com duas malas na Barra Funda. Morar em São Paulo ainda é uma das melhores coisas que me aconteceu na vida. Eu sempre fui paga pau dessa cidade, e mesmo com tanto trânsito e poluição, eu aprendi a dividir meu amor de Salto do Itararé com outra cidade. Conheci tanta coisa maneira, tive acesso a tanta coisa maneira, comi e bebi tanta coisa maneira… até hoje eu tenho meus sonhos aqui em São Paulo e ainda irei realizá-los.

23. A Equipe Não Salvo


Quando eu cheguei em São Paulo pra trabalhar no Portal Não Salvo, dividi apartamento com os dois caras que trabalhavam comigo: Ivo Neuman do TRETA e claro, meu chefe Cid do NS. Foram 2 anos morando juntos, ficando até amanhecer o dia acordados, trabalhando, criando e pensando juntos. Trabalhar pra um blog do porte do Não Salvo é um dos meus maiores orgulhos. Saber que faço parte de algo tão grande é muito gratificante.

24. O Amigos do Fórum


Em 2012 nasceu, de fato, o Amigos do Fórum. A maneira como eu me referia aos meus seguidores do twitter acabou dando nome ao blog. O AdF é meu maior orgulho e saber que tanto de vocês acessam isso aqui faz de mim o blogueiro bazingueiro mais feliz da internet. Quem me conhece sabe do valor que dou pra esse blog, das madrugadas acordado trabalhando em posts e a busca infinita por conteúdo.

25. Meus irmãos

Eu tenho 3 irmãos. Os dois mais velhos são filhos do primeiro casamento da minha mãe. O outro do segundo. Nunca, em 27 anos, soube o que era sentir outra coisa por um irmão além de AMOR. São meus melhores amigos, as únicas pessoas que sei que poderei contar pra sempre. São sangue do meu sangue.

26. Minha mãe

Se eu sou o que sou, a culpa é de uma única pessoa: Dona Cleuza. Essa mulher guerreira, viúva duas vezes, criou sozinha 4 filhos órfãos de pai. Ainda me lembro de quanto ela me acordava de manhã com uma mamadeira e logo depois corria pro trabalho. Minha mãe, com todo orgulho do mundo, é faxineira de escola pública. Foi ela quem me ensinou a trabalhar sempre com um sorriso no rosto (ou quase) e nunca sentir vergonha do que faz. Ninguém foi mais importante na minha vida do que ela. Ninguém. Nada.

27. O amor da minha vida

Em 2011 eu estava de bobeira na internet, com ressaca, fazendo uma twitcam. Surgiu uma morena de óculos e me passou uma cantada (sim ela que tomou a frente). Quase 3 anos depois estamos morando juntos. A Camila (ou @kamiikio) foi a mulher que me ensinou o amor verdadeiro e me faz sorrir toda manhã com sua preguiça. Minha amiga e aquela que confere post por post do blog pra ver onde eu errei. Te amo.

E que venham outros 27 anos. E outros. E outros.
Obrigado por compartilharem esse momento comigo, amigos do fórum <3

O Dragão na cultura pop: qual deles é o maior?

O fascínio da humanidade por essa criatura lendário refletiu na cultura pop

30 de abril de 2014

e pela primeira vez em centenas de anos a noite ganhou vida com a música dos dragões” – Crônicas de Gelo e Fogo

Assim como outros grandes mitos da humanidade, o dragão surgiu em diferentes culturas sem ligação alguma ao redor do globo. Enquanto na China ele é longo e sem asas, na Europa temos uma figura imponente mais próxima de um dinossauro. Não importa qual civilização cultivou a lenda do dragão, o que se sabe é que todas elas tem algo em comum: fósseis de dinossauros ou até mesmo mamíferos já extintos.

Estima-se que há cerca de 3 mil anos os chineses já comercializam ossos de dragão no que seria o nascimento da medicina. É claro que tamanho fascínio não seria esquecido na cultura pop. No cinema, livros, mangás, quadrinhos… em toda as mídias possíveis você deve conhecer algum dragão. A recente animação, “Como Treinar o Seu Dragão“, mantém acessa a chama do monstro para a nova geração.

Mas dentre tantos e tantos dragões, qual deles é o maior e mais imponente? Depois de uma longa pesquisa, o site The Daily Dot criou um infográfico comparando todos os dragões mais famosos da cultura pop. De Charizard a Smaug de O Hobbit.

Eles invocaram livros, publicações, informações de filmes e séries, mangás e animes. Toda mídia que algum dia citou um dragão e foram montando uma imagem que compara dragão por dragão. Você consegue chutar qual deles é o maior?

Balerion (“As Crônicas de Gelo e Fogo”) é o maior dragão da cultura pop

Com cerca de 76 metros de comprimento, o dragão que conquistou Westeros na mitologia de George R.R. Martin é o maior dragão da cultura pop. O segundo lugar também ficou com outros dragões da obra. Smaug é o terceiro, Shenlong o sétimo e Charizard o décimo terceiro.

Como tamanho não é documento, quero saber de você: qual seu dragão favorito? Deixe nos comentários ;D

O dia que o corpo da Scarlett Johansson foi pauta na internet

Opina mais sobre a atriz mais bem paga do mundo e eleita duas vezes a Mais Sexy que tá poco

23 de abril de 2014

Em maio “Under The Skin” (no Brasil, Sob A Pele) chega aos cinemas. Na ficção científica do diretor, não tão conhecido assim, Jonathan Glazer, uma alienígena (Scarlett Johansson) que chega a Terra na forma de uma mulher sensual e a partir daí começa a devorar seres humanos, até que sua longa estadia em nosso planeta o faz entrar em crise existencial.

O filme teve uns trailers esquisitos e essa semana a revista GQ espanhola revelou imagens de Scarlett totalmente nua. Pronto, foi o que bastou para a internet entrar em chamas e colocar em pauta o corpo da atriz.

Scarlett Johansson é uma americana de 29 anos, atuando desde os 10, já esteve em mais de 30 filmes. Recebeu várias indicações ao Globo de Ouro e já venceu o prêmio BAFTA (Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão) de Melhor Atriz. Scarlett já serviu como embaixadora de uma ONG que ajudava crianças órfãs da Tsunami da Indonésia em 2004 e arrecadou dinheiro para a pesquisa do câncer no ovário.

Também escreveu artigos onde critica os padrões de beleza que muitos tentam impor as mulheres, já fez críticas a imprensa por achar que eles incentivam a anorexia através de reportagens que tratam do “corpo perfeito”. E quem diria, Scarlett Johansson, a única mulher a ser eleita 2 vezes a Mais Sexy do Mundo pela “Esquire”, foi alvo das críticas que ela tanto condena.

O que mais se lia hoje eram pessoas tristes (ou felizes, não deu pra entender o sentimento) porque “Scarlett não era tudo aquilo” ou “ela é uma mulher normal“. Criaram a imagem que a “mulher perfeita” é aquela com o corpo liso igual uma uva, peitões e bundão empinados e age como se estivesse em um filme porno. E quando uma mulher, principalmente famosa, foge desse estereótipo as pessoas VIBRAM. Vibram com o fato da atriz mais bem paga do mundo (irá lucrar 75 milhões de obamas em 2014) não ter o corpo tunado por whey protein. Vibram porque uma mulher tem estria. Vibram porque ela está “acima do peso”.

Parece que ter um “corpo normal” é ruim, é uma ofensa a mulher

Em partes, pode ser um sentimento de “poxa, ela não é tão diferente de mim“, mas em outras é simplesmente diminuir uma pessoa a seu corpo. Olha apenas para a casca. Por incrível que pareça Scarlett Johansson não é um personagem de hentai, ela é uma mulher, com um corpo de mulher, com a beleza de uma mulher. Porém como atriz, cada papel requer um “corpo” para a construção do personagem, basta notar como ela está completamente SARADA em Capitão América 2.

Sim, acho a Scarlett Johansson a mulher mais linda e sexy do mundo e adoro o trabalho dela como atriz (estranhamente meu filme favorito com ela é Her, onde ‘ela nem aparece fisicamente). Já fiz post de apreciação a ela e listei 5 motivos para você amá-la. Sou o que vocês podem chamar de fanboy.

Enfim, se o seu problema era achar que ela é igual a você, só tenho algo a dizer: não é…
Ela tem uma fortuna avaliada em mais de 200 milhões de obamas e nisso eu duvido muito que vocês sejam iguais =/

Topo ^