Já podemos afirmar que essa é a melhor temporada de Better Call Saul

Fall (S03E09) review

Luide
Luide
15 de junho de 2017

Há dois momentos em Fall (S03E09) que exemplificam bem o que é essa temporada de Better Call Saul: uma prequel e um sping-off de Breaking Bad.

A primeira cena é quando Mike encontra Lydia, e vemos a parceira entre ele e Gus ganhando forma. Como dito por ele lá no episódio Live Free or Die (S05E01) de Breaking Bad, a mega operação de lavagem de dinheiro e tráfico de drogas de Gus Fringe levou anos para ser arquitetada, e sabemos que o próprio Mike foi peça chave nesse processo. Como deu pra perceber nesse diálogo entre ele e Lydia (e como se já não fosse óbvio desde o começo), Mike é um sujeito analítico e cuidadoso, e não irá demorar para subir de cargo e ganhar de vez  a confiança de Fring.

A segunda cena é aquela que envolve o plano canalha de Jimmy para fazer com que uma de suas ex-clientes aceite o acordo da Sandpiper, mas seus interesses não são nada cristãos: ele quer mesmo é sua parte. É aí que Better Call Saul encontra um tom mais divertido e leve, que empolga por mostrar o lado mais Saul Goodman possível de Jimmy, com suas artimanhas sujas e sem se importar se aquilo é moralmente correto. A montagem dinâmica do episódio da o ritmo perfeito.

Claro que Fall não foi apenas isso, mas estamos diante de um encontro perfeito de narrativa, e faltando apenas um episódio para o fim, já podemos dizer com a absoluta certeza que essa foi a melhor temporada de Better Call Saul. Tirando os episódios Expenses (S0307) e Slip (S0308) que foram aquela barrigada típica em quase toda série (mas ambos dentro da média), temos um terceiro ano quase perfeito. O problema é sair dela com o gosto de quero mais.

Afinal, mesclar duas histórias distintas em uma só série é abrir mão de resoluções. Nem sempre se chega a algum lugar, mas até aí, Better Call Saul sempre foi um paciente jogo de xadrez onde é Vince Gilligan que da o cheque mate. Seguindo a tradição, o episódio final terá roteiro dele e direção de Peter Gould, ou seja, espere por uma bomba. Três coisas ficam no ar: 1) como o núcleo Mike, Gus e Salamanca encerram sua trama, 2) o destino de Chuck (aliás, o confronto com Howard, mostrando esse lado menos afetado de Chuck foi um grande momento do episódio) e por fim 3) o que será de Jimmy, que nessa temporada quase foi um coadjuvante de sua própria série solo.

É muito satisfatório ver uma série tão bem escrita e dirigida como Better Call Saul, mesmo que muitas vezes, os episódios não ofereçam muito material pra discussão. É aguardar o final de mestre, aguardemos por Vince Gilligan.

Posts Relacionados
  • 19/07/2017

  • Luide

Mad Men: há 10 anos, Don Draper nos vendia uma obra prima

  • 18/07/2017

  • Luide

Essa cena de Game Of Thrones pode ter revelado destino de Cersei

  • 17/07/2017

  • Luide

Participação de Ed Sheeran em Game Of Thrones foi presente para uma fã