American Crime Story é de fato uma das melhores coisas feitas na televisão em 2016

The People v. O.J. Simpson

Luide
Luide
20 de dezembro de 2016

American Crime Story é um desses poucos casos que podemos chamar de fenômeno. Foi um sucesso de audiência, agradou a crítica e desde então, abocanhou tudo quanto é prêmio, daqueles que ninguém se importa ao Emmy Awards (mais recentemente foi indicada ao Globo de Ouro). Sem descambar para um lado mais documental, já que sua narrativa é baseada em fatos reais, ACS (vou chamá-la assim daqui pra frente) é um drama de qualidade que assusta pela quantidade de temas e discussões que consegue abraçar em sua perfeita primeira temporada. É mais ou menos o que True Detective fez em sua estreia: ser ótima do início ao fim.

ACS navegou por uma audiência sedenta por shows que explorem os problemas do sistema jurídico americano. Do podcast Serial a Making A Murderer, todos querem ouvir e ver casos onde o Sistema falhou, ou simplesmente mostrar que nem mesmo os EUA está blindado do erro. Mas ao contrário de The Night Of, ACS não tem o mistério do culpado como um dos pilares para se sustentar.

Enquanto a série da HBO partia do princípio que Nasir era culpado, mas aos poucos a dúvida era plantada em nossa mente, ACS deixa tudo bastante claro: aqui é sobre como o histórico cultural e social exerce influência em um julgamento. E mais, a mídia, o show do entretenimento e as palavras certas na hora certa, parecem ter um poder maior que qualquer evidência.

Somos apresentados a um elenco afiado, onde cada motivação pessoal para o caso cria situações diferentes, que serão exploradas com uma precisão cirúrgica ao longo dos 10 episódios. Um dos pontos altos de ACS é o espaço cedido para cada elemento desse julgamento. Episódios como Marcia, Marcia, Marcia ou A Jury in Jail mostram detalhes que poderiam passar despercebidos em qualquer série medíocre.

Agora, o melhor mesmo é como O.J. Simpson, o grande astro, é apenas um coadjuvante e quase se apaga em meio a tantos talentos dando o seu melhor.

Sarah Paulson, Sterling K. Brown, Courtney B. Vance e até mesmo John Travolta dão um show. A série vai dos problemas raciais entre a polícia de L.A. até o machismo e casos de abuso. Da manipulação da mídia e do jogo sujo que acontece diante dos olhos da justiça. ACS mantém um ritmo acelerado que por vezes te deixa eufórico, e é muito, mas muito focada na história que deseja contar. Não existe a tentativa de transformar a audiência em parte do juri, mas sim em um mero voyeur perante o espetáculo entre defesa e acusação.

É um dos poucos casos onde saber ou não do final (baseado em spoilers da vida real ou da série) é insignificante diante o que foi mostrado ao longo da série. American Crime Story é merecedor de cada linha de elogiou e cada prêmio levantado em 2016. Mais uma pequena obra prima da televisão.

Seja doador e ajude o Amigos do Fórum a seguir crescendo!
Posts Relacionados
  • 25/10/2017

  • Luide

Primeiro zumbi a aparecer em The Walking Dead retornou na oitava temporada

  • 25/10/2017

  • Luide

Mindhunter não parece uma série da Netflix

  • 23/10/2017

  • Luide

Poder e controle no centro de Mr. Robot